Elizabeth 2ª: como o luto pela morte da rainha reaproximou príncipes William e Harry

Catherine, William, Harry e Meghan
Os casais fizeram uma caminhada inesperada juntos em Windsor

A imagem dos príncipes William e Harry saudando juntos os súditos em Windsor no sábado (10/09) foi uma das cenas mais inesperadas e marcantes dos dias sombrios que sucederam a morte da avó deles, a rainha Elizabeth 2ª.

Com suas respectivas esposas, Kate e Meghan, eles cumprimentaram as pessoas que aguardavam em frente ao Castelo de Windsor — algo que parecia impensável na semana passada, quando Harry e a mulher retornaram ao Reino Unido.

Até então, o que se falava era sobre rixas e diferenças intransponíveis entre casais. Dizia-se que eles estavam hospedados em casas próximas na propriedade de Windsor, mas que afetivamente estavam a muitos quilômetros de distância uns dos outros. Os casais não eram vistos juntos em público há mais de dois anos.

Isso tudo mudou na quinta-feira (08/09). Se William e Harry não estavam planejando se ver, eles foram reunidos de uma forma inesperada.

Parece que já faz muito tempo, mas à medida que as notícias sobre a rainha pioravam, e o país checava as atualizações no celular, os dois irmãos estavam viajando às pressas para Balmoral, na Escócia.

Algumas famílias podem desmoronar quando há uma perda. Os sentimentos estão exaltados e à flor da pele. Não é raro que velhas desavenças venham à tona pela dor do luto.

Príncipe Harry com súditos
O príncipe Harry recebeu flores da multidão

Mas perder um ente querido também pode promover união, colocar as coisas em perspectiva e deixar as divergências de lado. Pode ser um momento para nos aproximarmos.

É claro que, olhando de fora, ninguém que assiste às imagens da TV sabe realmente o que está acontecendo. Será que foi apenas um show? Eles foram instruídos a enviar esta mensagem positiva?

William e Harry já enfrentaram um sentimento de perda imensurável quando eram bem novos, com a morte da mãe, Diana.

O público que estava aguardando para prestar sua solidariedade à família real de luto, claramente se entusiasmou com a ideia de ver William, Kate, Harry e Meghan aparecendo juntos. Por alguns minutos pelo menos, o famoso quarteto real estava de volta. E em sintonia com a opinião pública.

De acordo com fontes reais, foi o príncipe William quem estendeu o convite ao príncipe Harry e Meghan para esta caminhada.

Mesmo que este seja um momento de união, não há como disfarçar que este também é um momento de grande divergência. Os irmãos têm rumos completamente diferentes em suas vidas.

William, Camilla e Charles
William, agora príncipe de Gales, está em uma trajetória diferente do irmão

Com a morte da rainha, William se tornou herdeiro do trono. Ele está bem ciente do que vem pela frente agora. Ganhou um status novo e muito mais importante do que o do irmão.

William é agora príncipe de Gales, como ambos até semana passada costumavam chamar o pai — isso deve parecer estranho o suficiente por si só.

Quando o reinado do rei Charles 3° foi proclamado pelo Conselho de Ascensão no sábado, William estava firme, atrás do novo monarca.

É provável que o rei e Camilla, agora rainha consorte, e William e Kate sejam um núcleo, quase uma unidade separada, no coração da monarquia. Era esse quarteto que muitas vezes aparecia junto quando Charles estava substituindo a mãe.

O príncipe Harry está em uma trajetória bem diferente, morando com Meghan e sua nova família na Califórnia, com empreendimentos de mídia, caridade e campanhas. Eles estão criando uma vida própria pós-realeza, embora ainda façam parte da família real. Geram um enorme interesse público, nem sempre positivo, e parecem conviver com um furacão midiático pairando sobre eles.

Mesmo entre os passos mais cuidadosamente coreografados do luto público, ainda há famílias e pessoas se desentendendo e fazendo as pazes.

- Este texto foi publicado em https://www.bbc.com/portuguese/internacional-62875011