Elizabeth 2ª: conheça as valiosas joias que sua majestade colecionava

Rainha Elizabeth II tem em sua coleção pessoal joias que datam de 1000 d.C. e diamantes raríssimos (foto: Getty Images / AP / Reprodução)
Rainha Elizabeth II tem em sua coleção pessoal joias que datam de 1000 d.C. e diamantes raríssimos (foto: Getty Images / AP / Reprodução)

Resumo da Notícia:

  • Rainha Elizabeth II esteve há mais de 70 anos como monarca do Reino Unido, 16 países e a comunidade da commonwealth

  • A rainha ganhou joias imponentes desde quando era princesa e parte de sua coleção é exposta ao público

  • A monarca faleceu aos 96 anos

No trono do Reino Unido e outros 16 países há 70 anos, a rainha Elizabeth II foi dona de uma das coleções de joias mais invejáveis e icônicas do mundo. Muitas delas com centenas de anos e preços incalculáveis por conta de sua história, serão uma das maiores heranças físicas que ela deixará aos herdeiros.

A monarca faleceu nesta quinta-feira, 8, aos 96 anos. Em sua coleção pessoal e na real estão tiaras, colares, anéis, brincos, pulseiras e broches, que são as peças preferidas de Sua Realeza. Algumas das peças guardadas estão guardadas, e expostas, na Torre de Londres, e datam do reinado da rainha Vitória, que morreu em 1901.

Coroas e tiaras

A picture shows St Edward's Crown, the crown used in coronations for English and later British monarchs, and one of the senior Crown Jewels of Britain, during a service to celebrate the 60th anniversary of the coronation of Queen Elizabeth II at Westminster Abbey in London on June 4, 2013.  Queen Elizabeth II marked the 60th anniversary of her coronation with a service at Westminster Abbey filled with references to the rainy day in 1953 when she was crowned.  AFP PHOTO / POOL / JACK HILL (Photo by JACK HILL / POOL / AFP) (Photo by JACK HILL/POOL/AFP via Getty Images)
A coroa mais importante de toda a monarquia britânica não pertênce ao monarca e só é utilizada nas cerimônias de coroação. Ela se chama coroa St Edward's (Foto: JACK HILL/POOL/AFP via Getty Images)

Elizabeth II não teve muitas coroas porque elas só são usadas em ocasiões especiais, como a abertura anual do ano político no Parlamento da Inglaterra. A mais importante é a coroa imperial do estado, de 1937, e que foi herdada do Rei George VI, seu pai. Ela é adornada com 2.868 diamantes, 17 safiras, 11 esmeraldas e 269 pérolas, pesando 2,2 quilos. Por conta do peso, que é proposital, Sua Realeza não consegue abaixar a cabeça.

LONDON, UNITED KINGDOM - MAY 11: (EMBARGOED FOR PUBLICATION IN UK NEWSPAPERS UNTIL 24 HOURS AFTER CREATE DATE AND TIME) The Imperial State Crown is driven down The Mall, in a Rolls Royce Phantom VI, en route to the Houses of Parliament where Queen Elizabeth II is to deliver The Queen's Speech in the House of Lords during the State Opening of Parliament on May 11, 2021 in London, England. (Photo by Max Mumby/Indigo/Getty Images)
Coroa do Estado Imperial que deverá ser usada pelo regente em eventos importantes como a abertura do ano no parlamento inglês e durante encontros com alguns chefes de estado (Foto: Max Mumby/Indigo/Getty Images)

Quando não usada na cabeça, ela segue à frente da rainha até o trono real. A peça é a única que pode estar antes do monarca em eventos oficiais (com exceção dos velórios) porque ela representa a monarquia em si, o dever de servir ao povo.

O diadema de Estado foi criado para o rei George IV, que faleceu em 1830, e foi usado por diversos monarcas desde então. Feita de ouro e prata, ela é decorada por 1.333 diamantes, com pérolas naturais na base e um raríssimo diamante amarelo incrustado na cruz pátea frontal. A peça pode ser vista pelo público durante uma visita ao Palácio de Buckingham, na Galeria da Rainha.

The Diamond Diadem, commissioned by George IV for his coronation and which continues to be worn today by Queen Elizabeth II during the State Opening of Parliament, on display during a preview of the Royal Collection's George IV: Art & Spectacle exhibition in The Queen's Gallery at Buckingham Palace in London.
O diadema de Estado (foto: Getty Images)

Uma das joias mais versáteis, e preferidas da rainha, é uma ode ao que já foi o império russo. A tiara Vladmir, que já pertenceu à grã-duquesa de mesmo nome, data do reinado do último czar russo, Nicolau II, que foi assassinado com sua linhagem por ordem de Lenin em 1918.

Tiara Vladmir adornada com pérolas em formato de gota ou o conjunto de esmeraldas de Cambridge (foto: Getty Images)
Tiara Vladmir adornada com pérolas em formato de gota ou o conjunto de esmeraldas de Cambridge (foto: Getty Images)

Adornada com arcos de diamantes, ela foi vendida para a rainha Mary de Teck, avó de Elizabeth II, e pode ter remodelada. Ela é normalmente usada com um conjunto de pérolas em formato de gota ou com o conjunto de esmeraldas de Cambridge, que foi adquiridas pela duquesa Augusta de Cambridge no século XIX. As pedras deram origem a um conjunto com colar, brincos, broche e pulseira.

LONDON - JULY 25:  Queen Elizabeth II's dresses are reflected in a glass case displaying The Vladimir Tiara and The Delhi Durbar necklace at Buckingham Palace on July 25, 2006 in London. Celebrating the Queen's 80th birthday, the largest ever exhibition of 80 gowns and jewellery from the 1940's to the present day, worn by her majesty on private and official engagements, will go on show to the public in the State Rooms during the summer opening of the palace.  (Photo by Peter Macdiarmid/Getty Images)
A tiara Vladimir e o conjunto de joias confeccioado com as esmeraldas de Cambridge que fazem parte da coleção privada da rainha Elizabeth II (Photo by Peter Macdiarmid/Getty Images)

A Queen Mary’s Girls of Great Britain and Ireland Tiara foi um presente à rainha Mary originalmente feita com pérolas na ponta dos pináculos de diamantes, mas elas foram retiradas e deram espaço a diamantes no início do reinado de Elizabeth II. Ela foi usado pela última vez por Kate Middleton, duquesa de Cambridge.

A tiara Lover’s Knot usada por Kate Middleton e a princesa Diana (foto: reprodução / AP e PA)
A tiara Lover’s Knot usada por Kate Middleton e a princesa Diana (foto: reprodução / AP e PA)

Por falar na duquesa, ela também já usou uma outra joia da rainha. Além dela, a princesa Diana também foi fotografada com a tiara Lover’s Knot. Encomendada pela rainha Mary em 1913, ela é incrustada com diamantes e pérolas naturais pendentes, em formato de gota, em uma armação de ouro. Herdada por Elizabeth II da avó, seu usufruto foi dado à Diana quando viva e hoje pertence à Kate Middleton.

Colares

Na coleção pessoal de Elizabeth II constam joias que foram presentes do povo brasileiro. Em 1953, para sua coroação, o então presidente Getúlio Vargas enviou à monarca um colar e brincos com águas-marinhas de diferentes tamanhos que levaram cerca de um ano para serem coletadas.

Rainha Elizabeth II com o colar, brincos, pulseira e tiara que foram presentes do Brasil (foto: Getty Images / AP)
Rainha Elizabeth II com o colar, brincos, pulseira e tiara que foram presentes do Brasil (foto: Getty Images / AP)

Ela ficou tão feliz com as gemas que encomendou de uma das joalherias da nova tiara, que foi completada com diamantes, para combinar com o presente. Mas em 1968, durante sua única vinda ao Brasil, o governador de São Paulo, Roberto Abreu Sodré, entregou uma nova leva de pedras de presente para Sua Realeza e em 1971 ela decidiu alterar a tiara e o colar com as novas gemas.

Queen Elizabeth II arrives for a dinner offered by the Government of Canada in Edmonton, Alberta.   (Photo by Fiona Hanson - PA Images/PA Images via Getty Images)
Rainha Elizabeth com as joias dadas de presente pelo Sheikh Rashid, de Dubai (Photo by Fiona Hanson - PA Images/PA Images via Getty Images)

Outro colar estonteante de Elizabeth II foi um presente do então Sheikh Rashid, de Dubai, dado em 1979. Confeccionado pela joalheria de alto luxo Asprey’s, de Londres, a peça é composta de diamantes e grandes safiras encrustadas em outro. Ela teria se espantado com a beleza da peça a primeira vez que viu.

Fã de pérolas, um dos colares mais icônicos da rainha tem quatro voltas e é feito com pérolas japonesas, que são consideradas as mais puras e valiosas do mundo. Elas são unidas por um poderoso pendente com diamantes no centro.

Queen Elizabeth II, Bangladesh, 16th November 1983. (Photo by John Shelley Collection/Avalon/Getty Images)
Elizabeth II e seu colar de pérolas japonesas (Photo by John Shelley Collection/Avalon/Getty Images)

No seu casamento, há 75 anos, ela recebeu um colar repleto de diamantes dos mais diferentes quilates assinado pela joalheria Cartier. O presente foi dado pelo Nazim da cidade indiana de Hyderabad. A joia foi vista pela última vez em 2014 quando a monarca a emprestou para Kate Middleton em um evento oficial. A duquesa já usou também uma tiara da mesma joalheria que já pertenceu à rainha mãe.

A rainha ganhou o colar Cartier como presente de casamento do Nazim da cidade indiana de Hyderabad e já emprestou para Kate Middleton (foto: AP / Getty Images)
A rainha ganhou o colar Cartier como presente de casamento do Nazim da cidade indiana de Hyderabad e já emprestou para Kate Middleton (foto: AP / Getty Images)

Queremos fechar esta sessão com um dos mais icônicos, exclusivos e inestimáveis colares na história da joalheria mundial. O colar Dagmar da rainha Alexandra foi um presente do rei Frederik VII da Dinamarca para a princesa Alexandra da Dinamarca em 1863, quando se casou com o príncipe de Gales (o futuro rei Eduardo VII).

Colar Dagmar em sua configuração original (foto: Reprodução)
Colar Dagmar em sua confecção original (foto: Reprodução)

Com uma estrutura complexa, várias guirlandas conectam medalhões com 118 pérolas e 2.000 diamantes em ouro, sem contar as várias pedras preciosas. Eles ainda contam com os dois maiores pingentes de pérolas já vistos desde 1851.

Rainha Elizabeth II com o icônico colar rainha Alexandra Dagmar, ou Dagmar Necklace (foto: Reprodução)
Rainha Elizabeth II com o icônico colar rainha Alexandra Dagmar, ou Dagmar Necklace (foto: Reprodução)

A estrutura, pouquíssimo usada pela rainha Elizabeth II, também conta com uma réplica da Cruz Dagmar. O item foi encontrado em 1960 quando o túmulo da Rainha Dagmar da Dinamarca (1189-1213) foi aberto. Bizantina, é considerada uma relíquia que data de cerca de 1000 dC. A peça conta com uma lasca de madeira do que se diz ser da Verdadeira Cruz dentro do pingente.

Da rainha Alexandra ele foi passado para a rainha Mary, depois para a rainha mãe Elizabeth, e assim para a rainha Elizabeth II em 1952. Ela o usou em várias ocasiões na década de 1950 e início da década de 1960, e foi desmontado e transformado em brincos e a cruz removida. Hoje Kate Middleton tem o usufruto da peça, que está em uma versão mais simples.

(Eingeschränkte Rechte für bestimmte redaktionelle Kunden in Deutschland. Limited rights for specific editorial clients in Germany.) Elisabeth II. *21.04.1926-Koenigin von GB seit 1953- Besuch in Daenemark: Empfang durch Koenig Frederik; im Hintergrund Koenigin Ingrid und Prinz Philip (Photo by ullstein bild/ullstein bild via Getty Images)
Rainha Elizabeth II em visita à Dinamarca, em 1957, na última vez que o colar foi usado em público (Photo by ullstein bild/ullstein bild via Getty Images)

Broches

Broches são joias mais usadas por Elizabeth II. Os diamantes Cullimam III e Cullimam IV costumam ser os que mais impressionam os admiradores. Pesando juntos 158 quilates, os maiores já minerados na Venezuela, eles eram os favoritos da rainha Mary e foram deixados como herança para Elizabeth II. No Reino Unido eles são chamados de Granny’s Chips.

Os diamantes Culliman são os maiores já mineirados na Venezuela e pesam juntos 158 quilates (foto: Getty Images)
Os diamantes Culliman são os maiores já mineirados na Venezuela e pesam juntos 158 quilates (foto: Getty Images)

Um dos preferidos e mais famosos de Sua Realeza, o broche Williamson em forma de rosa conta com uma das gemas mais raras do mundo, o diamante rosa que o canadense JT Williamson encontrou na Tanzânia. A joia foi dada quando ela ainda era princesa, antes de seu casamento com o príncipe Philip.

Queen Elizabeth ll attends a welcoming ceremony at The Arc de Triomphe in Paris on the first day of her State Visit to France on June 5, 2014.
Rainha Elizabeth ll com o broche Williamson em 2014, na frança (foto: Getty Images)

Em formato de um grande laço, este broche foi um presente herdado da coleção pessoal da rainha Mary, que morreu em 1953. Sua Majestade já usou em viagens oficias, como a para a Finlândia em 1976 e durante o casamento do príncipe William com Kate Middleton, em 2011.

Rainha Elizabeth II usando o broche que herdou da rainha Mary em 2011 e 1976 (foto: Getty Images / Reprodução)
Rainha Elizabeth II usando o broche que herdou da rainha Mary em 2011 e 1976 (foto: Getty Images / Reprodução)

Leia também