Ellen Jabour vira alvo de piadas após criticar tom político em show de Roger Waters

Ellen Jabour no São Paulo Fashion Week, em outubro de 2012. Ao lado, Roger Waters como atração musical no The Late Show with Stephen Colbert, em junho de 2022. (Foto: Fernanda Calfat/Scott Kowalchyk/Getty Images)
Ellen Jabour no São Paulo Fashion Week, em outubro de 2012. Ao lado, Roger Waters como atração musical no The Late Show with Stephen Colbert, em junho de 2022. (Foto: Fernanda Calfat/Scott Kowalchyk/Getty Images)

Ellen Jabour fez críticas ao "tom político" de shows de rock, como de Roger Waters, e virou alvo de piadas no Twitter nesta segunda-feira (18). Em seu perfil, a modelo replicou uma notícia justamente sobre os fãs estarem reclamando dos discursos políticos no show de retorno do Rage Against the Machine.

“Não gosto de shows que falam sobre política. Transformam um momento que era pra ser de unificação, em segregação. O clima fica péssimo pois as pessoas pensam diferente umas das outras e começam a se estranhar, e até mesmo a se agredir! Vivi isso no show do Roger Waters e foi uó”, publicou.

O que Jabour e muitos fãs da banda parecem ter esquecido é que ela surgiu justamente motivada pela herança mexicana e para denunciar em suas letras os casos de xenofobia que já sofreram. Portanto, se posicionar politicamente nos palcos e nas letras das canções sempre foi algo comum para os artistas.

Assim como parte do público vinha reclamando nas últimas semanas, Ellen virou alvo de piada nas redes sociais.

Pouco depois, a modelo tentou justificar seu ponto de vista: “Gente, vocês não entenderam! Não estava me referindo à letras de música sobre política, mas quando a banda ou músico resolve fazer do show um momento de propaganda política. O Roger Waters por exemplo veio falar sobre a nossa política (Brasil) no show dele e criou o maior climão…”

Ainda assim, as piadas com pessoas que ouviram as músicas dos artistas e só hoje se deram conta do posicionamento explícito continuaram.

O músico Roger Waters deu início a sua nova turnê "This is Not a Drill" mandando um recado para os fãs de Pink Floyd que vivem reclamando de seus posicionamentos políticos. Durante a apresentação em Pittsburgh, na Pensilvânia, ele exibiu no telão uma mensagem de instrução de como os fãs que não gostam de seus discursos devem se comportar no show.

"Se você é uma dessas pessoas que diz 'eu amo Pink Floyd, mas não apoio as visões políticas de Roger', você pode se f*der e ir para o bar agora", diz a mensagem.

Retorno de Rage Against the Machine

A banda voltou aos palcos na última semana com um show da turnê “Public Announcement” realizado em Wisconsin, Estados Unidos, com uma apresentação repleta de protestos contra o fim da lei Roe v. Wade, que garantia o direito ao aborto no país.

As críticas passaram a circular nas redes após os artistas exibirem um texto no telão que defende o direito ao aborto legal e seguro no país. "Nascimento forçado em um país onde a mortalidade materna é duas a três vezes maior para mulheres negras do que para as brancas. Nascimento forçado em um país onde a violência armada é a principal causa de morte entre crianças e adolescentes. Abortem a Suprema Corte", diz a mensagem.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos