iPhone pode ter serviço de satélite de Elon Musk

Ideia de Musk é oferecer um serviço de satélite para o iPhone 14, no entanto, Apple não confirmou negociações (Photo by Michael Gonzalez/Getty Images)
Ideia de Musk é oferecer um serviço de satélite para o iPhone 14, no entanto, Apple não confirmou negociações (Photo by Michael Gonzalez/Getty Images)
  • Elon Musk afirmou em postagem no Twitter que a Starlink está em negociações com a Apple

  • Ideia de Musk é oferecer um serviço de satélite para o iPhone 14

  • Marca da maçã não confirmou nenhuma negociação

O CEO da SpaceX, Elon Musk, afirmou em postagem no Twitter que a divisão de internet via satélite da empresa, a Starlink, está em negociações com a Apple para implementar um serviço de satélite no novo iPhone 14. Durante o lançamento da mais recente edição de seu smartphone, a Apple anunciou que o aparelho poderá fazer chamadas de emergência usando um serviço de satélite.

De acordo com informações do portal Insider, Musk aproveitou essa comunicação para escrever: "Tivemos algumas conversas promissoras com a Apple sobre a conectividade Starlink. A equipe do iPhone é obviamente super inteligente".

Musk ainda detalhou como que a parceria seria aplicada: “fechar o link do espaço para o telefone funcionará melhor se o software e o hardware do telefone se adaptarem aos sinais baseados no espaço do que ter o Starlink simplesmente emulando a torre de celular”. Ou seja, ao que tudo indica, a Apple iria precisar adaptar seus aparelhos para receber a tecnologia proposta.

Procurada pela reportagem do Insider, a marca da maçã não confirmou nenhuma negociação.

Starlink no Brasil

No final de agosto, o ministro das Comunicações, Fábio Faria, afirmou que a Starlink deveria começar suas operações na Amazônia a partir deste mês. A rede de satélites irá fornecer conectividade de alta velocidade às escolas rurais na Amazônia.

O projeto foi posto para frente em maio, durante reunião do bilionário com o governo brasileiro, como forma de ajudar a população da região. Não se pode negar também que há um aspecto publicitário muito grande para a empresa de Elon Musk, uma vez que a floresta amazônica é conhecida por sua difícil penetrabilidade.

O Ministro Fábio Faria ainda afirmou que a presença dos satélites ajudará a monitorar o controle de incêndios e desmatamentos ilegais na floresta.