Elon Musk bate recorde mundial de perda de fortuna

Elon Musk
Elon Musk

Elon Musk bateu o recorde mundial de maior perda de fortuna pessoal da história.

De novembro de 2021 a dezembro de 2022, o empreendedor perdeu cerca de US$ 165 bilhões (R$ 851 bilhões), calcula o Guinness World Records.

Os números são baseados em dados compilados pela editora Forbes, mas o Guinness destaca que outras fontes sugerem que as perdas de Musk podem ser ainda maiores.

O prejuízo ocorre após uma queda no valor das ações da Tesla, a empresa de carros elétricos liderada por Musk, depois que ele comprou o Twitter no ano passado.

A aquisição da rede social por US$ 44 bilhões (R$ 235 bilhões em valor da época) provocou preocupações entre os investidores de que Musk não está mais dando atenção suficiente à Tesla.

As recentes perdas de Musk superam o recorde anterior, de US$ 58,6 bilhões (R$ 302 bilhões), sofrido pelo investidor japonês de tecnologia Masayoshi Son no ano 2000.

A perda estimada é baseada no valor das ações, que podem recuperar o valor ao longo do tempo — o que significaria que a riqueza de Musk poderia aumentar novamente.

Em dezembro, o chefe da Tesla perdeu sua posição de pessoa mais rica do mundo para Bernard Arnault, presidente-executivo da empresa francesa de artigos de luxo LVMH, dona da grife Louis Vuitton.

O valor das ações da Tesla caiu cerca de 65% em 2022, o que se deve também ao desempenho do negócio na prática. A empresa entregou apenas 1,3 milhão de veículos durante o ano, e ficou aquém das expectativas do mercado.

Elon Musk, fundador da Tesla e novo proprietário do Twitter, fazendo um discurso
Chefe da Tesla e do Twitter viu sua fortuna cair de forma significativa desde novembro de 2021.

No entanto, a aquisição do Twitter por Musk — quando ele gerou polêmica ao demitir um grande número de funcionários e mudar as políticas de moderação de conteúdos — é o principal motivo por trás da maior parte da queda nas ações.

Muitos investidores da Tesla acreditam que ele deveria se concentrar na empresa de veículos elétricos, pois ela enfrenta queda na demanda em meio a temores de recessão, aumento da concorrência e desafios de produção relacionados à covid-19.

"Os fundamentos de longo prazo (da Tesla) são extremamente fortes. A loucura do mercado de curto prazo é imprevisível", tuitou Musk depois que os mercados de ações fecharam o ano em dezembro de 2022.

A fortuna acumulada por Musk está agora em US$ 178 bilhões (R$ 918 bilhões), segundo a Forbes. Já o francês Bernard Arnault acumula um valor estimado em US$ 188 bilhões (R$ 970 bilhões).