Elon Musk dá ultimato a executivos da Tesla: ou retornam ao trabalho presencial, ou vão embora

Elon Musk, chefe executivo da Tesla, suscitou um grande debate do Twitter por causa de um e-mail aparentemente enviado por ele nesta terça-feira à equipe da companhia de carros elétricos.

Artigo: Elon Musk, ESG e o ‘Diabo Encarnado’

Entenda: Musk é processado por investidores do Twitter por suposta 'manipulação de ações'

Bilionário mais pobre? Musk sai do 'Clube dos US$ 200 bi' com queda de ações da Tesla

Com o assunto "O trabalho remoto não é mais aceitável", Musk escreveu que "qualquer um que deseja trabalhar remotamente precisa estar no escritório por no mínimo (e reforço, *no mínimo*) 40 horas por semana ou pode ir embora da Tesla. Isso é menos do que pedimos aos trabalhadores da fábrica."

O CEO ainda especificou que o escritório precisa ser "um dos escritórios principais da Tesla, não uma filial remota que não está relacionada às tarefas do funcionário, como, por exemplo, quem é responsável pelo RH da fábrica de Fremont, mas quer trabalhar em uma filial que fica em outro estado".

Musk não chegou a dizer que o e-mail é real, mas foi o que deu a entender quando respondeu ao tuíte de um seguidor que pedia para que ele comentasse sobre aqueles que diziam que ir ao trabalho presencial é um conceito antiquado. A publicação continha uma imagem com o suposto e-mail. "Essas pessoas deviam fingir que trabalham em outro lugar", ele respondeu.

Esta não é a primeira vez que o temperamento de Musk com os funcionários vem à tona. Duas semanas depois de fechar o acordo para a compra do Twitter, Keith Rabois, um empresário do Vale do Silício, tuitou uma anedota sobre o estilo de gestão administrativa do amigo. Na Space Ex, Musk certa vez percebeu um grupo de estagiários batendo papo enquanto esperavam na fila para buscar o café.

Preste a comprar a rede: Musk diz que gostaria que Dorsey tivesse ficado na cúpula do Twitter

Elon Musk interpretou a cena como uma afronta à produtividade. Segundo Rabois, quem conhece o bilionário desde a época em que chefiava a PayPal, sabe que ele ameaçaria demitir todos os estagiários caso isso acontecesse de novo, e instalaria câmeras de segurança no ambiente.

Rabois escreveu em abril que os funcionários do Twitter - uma das empresas que promovem o trabalho remoto - precisam "acordar". O tuíte de Musk à equipe sugere que a política do Twitter mudaria assim que ele assumisse o comando da empresa.

Musk no Brasil: CEOs fizeram até selfie, mas reclamaram de 'conversa fiada'

Casos da Tesla chinesa

A referência aos trabalhadores das fábricas se torna interessante à luz da situação da filial da empresa em Xangai. Milhares de funcionários têm ficados trancados no trabalho por meses, trabalhando em turnos de 12 horas, seis dias por semana. Até pouco tempo atrás, muitos dormiam no chão da fábrica, em um sistema fechado que pretendia manter a Covid fora de circulação, e os carros saindo da linha de produção.

Empresário 'penetra', lençóis egípcios e queda nas ações: Veja curiosidades da vinda de Musk ao Brasil

Trabalhadores levados a empurrar a fábrica de volta à velocidade estão sendo transportados entre a instalação e seus dormitórios - que ficam em fábricas abandonadas ou um antigo acampamento militar - com trabalhadores diurnos e noturnos compartilhando camas em dormitórios improvisados.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos