Elon Musk diz que número de pessoas na Lua vai aumentar

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 min de leitura
Elon Musk, disse que a lista de pessoas que caminharam na Lua em breve "crescerá muito mais à medida que a humanidade alcança novos patamares". (Will Heath/NBC/NBCU Photo Bank via Getty Images)
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • CEO da Tesla e da SpaceX afirmou que espera ver mais pessoas na Lua no futuro

  • Parceria entre Nasa e SpaceX deve levar homem à Lua em 2025

  • Juiz federal americano garantiu o contrato da empresa de Musk com a Nasa

Respondendo a outro usuário do Twitter, o CEO da Tesla, Elon Musk, disse que a lista de pessoas que caminharam na Lua em breve "crescerá muito mais à medida que a humanidade alcança novos patamares". A postagem original lista todos os astronautas que chegaram e andaram na Lua, incluindo Neil Armstrong e Eugene Cernan.

Leia também

Musk também é o fundador da SpaceX, que emergiu como líder espacial, tendo lançado pelo menos 1.700 de seus satélites de banda larga Starlink e transportado astronautas para a estação espacial internacional.

Musk não acredita que a meta de pouso na lua da NASA em 2024 esteja fora de alcance. A agência espacial está trabalhando para levar as pessoas de volta à Lua por meio de seu programa Artemis, que visa estabelecer uma presença humana sustentável e de longo prazo no vizinho mais próximo da Terra até o final da década de 2020.

Novo programa da Nasa sofreu atraso de um ano

Em 2019, a administração Trump instruiu a NASA a fazer o primeiro pouso de Artemis com tripulação até 2024. Os especialistas geralmente consideram esse alvo excessivamente ambicioso e não está claro se o cronograma se manterá sob o presidente Joe Biden. Mas Musk, o bilionário fundador e CEO da SpaceX, acredita que isso é de fato alcançável com o sistema de transporte espacial da empresa Starship, que a NASA recentemente selecionou como o módulo lunar tripulado de Artemis.

Porém, a primeira missão da Nasa desde 1972 para colocar humanos na superfície da Lua foi adiada por um ano até 2025. Poucos observadores esperavam que a Nasa cumprisse os dados anteriores de 2024, por causa de um déficit de financiamento e uma ação judicial sobre o veículo de pouso. Mas o chefe da agência espacial, Bill Nelson, confirme o atraso em entrevista coletiva na terça-feira (9).

Um juiz federal dos EUA manteve recentemente a decisão da agência de concessão o contrato para construir um veículo de pouso lunar para esta missão para a empresa SpaceX de Elon Musk. O fundador da Amazon, Jeff Bezos, contestou a decisão, em parte porque disse que o contrato deveria ter sido concedido a mais de um licitante. A empresa de Bezos, a Blue Origin, fez parceria com três outras empresas aeroespaciais para disputar o prestigioso contrato de pouso.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos