Elon Musk é convidado para tomar chá e debater vida extraterrestre na Rússia

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 minuto de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Elon Musk recebeu convite russo para tomar chá e conversar sobre o universo. Foto: Getty Images.
Elon Musk recebeu convite russo para tomar chá e conversar sobre o universo. Foto: Getty Images.
  • Dmitry Rogozin quer discutir com Elon Musk a exploração do universo, vida extraterrestre e preservação da terra pelo espaço;

  • O diretor-geral enalteceu outros bilionários americanos, como Jeff Bezos e Richard Branson;

  • Segundo Rogozin, os milionários russos preferem investir em iates ao invés de espaçonaves.

Elon Musk, um dos homens mais ricos do mundo e CEO da SpaceX, recebeu convite de Dmitry Rogozin, diretor-geral da Roscosmos (Agência Espacial Federal Russa), para se reunir e tomar um chá na Rússia, “como convidado da família”.

A razão do convite é discutir questões como a exploração do universo, a vida extraterrestre e o uso do espaço para preservar a vida na terra.

Rogozin enalteceu o fundador da SpaceX e culpou a estagnação espacial Russa como efeito da instabilidade que se seguiu ao colapso da União Soviética.

O diretor-geral russo também manifestou admiração por Jeff Bezos, da empresa de voos espaciais e fundador da Amazon, assim como Richard Branson, da Blue Origin. Rogozin ainda elogiou a indústria espacial norte-americana.

Segundo o diretor-geral da Roscosmos, os milionários russos preferem investir em iates do que em espaçonaves. 

Apesar dos elogios de Rogozin a Musk, a relação do dois não era das mais amistosas. As desavenças, dotadas de indiretas e ironias na imprensa, começaram quando a SpaceX resolveu lançar foguetes privados ao espaço. Anteriormente, com a desistência da NASA em lançar o veículo, a Roscosmos tinha um contrato lucrativo, no qual permitia diluir os custos de seu programa espacial.

Agora, com o fim das desavenças, Rogozin convida Musk, além de Bezos e Branson, para o lançamento da espaçonave Soyuz do Comódromo de Baikonur em outubro, no Cazaquistão, na Ásia Central.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos