Elvis Presley pode ter espionado John Lennon a pedido de Nixon

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 minuto de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Elvis Presley e John Lennon: proximidade com o presidente Nixon teria feito o Rei do Rock a espionar o ex-beatle (fotos: Getty Images)
Elvis Presley e John Lennon: proximidade com o presidente Nixon teria feito o Rei do Rock a espionar o ex-beatle (fotos: Getty Images)

Resumo da notícia:

  • Elvis Presley espionou John Lennon a pedido do ex-presidente dos Estados Unidos Richard Nixon

  • Essa é a versão da história contada pelo apresentador Bob Harris

  • "Lennon usurpou o lugar de Elvis, que ficou muito ressentido", diz o comunicador britânico

A pedido do ex-presidente Richard Nixon, Elvis Presley espionou John Lennon quando ele vivia em Nova York nos anos 1970. Pelo menos é o que garante o apresentador britânico Bob Harris, entrevistado recentemente pelo podcast Rockonteurs.

De acordo com o comunicador, Nixon tinha Presley como grande amigo e aliado político durante o seu mandato (1969 a 1974). Incomodado com as críticas dos Fab Four contra a Guerra no Vietnã, ele teria pedido uma "ajudinha" do Rei do Rock para vigiar Lennon.

Leia também:

"Parecia que era quase uma invenção da imaginação de Lennon quando ele dizia: 'Meu telefone foi grampeado, sou seguido por toda parte'. Mas era verdade", afirma Harris. Segundo ele, Nixon pediu "o máximo de informações sobre Lennon" para Presley.

Em 1975, Bob Harris, apelidado de "Whispering Bob", entrevistou John Lennon no seu programa "The Old Gray Whistle Test" e ouviu o ex-beatle dizer que sentia muito medo de ser deportado dos Estados Unidos.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

"Nixon queria pegá-lo e é por isso que John estava 'preso' em Nova York ou nos Estados Unidos: ele sabia que, se voltasse para o Reino Unido, nunca mais voltaria para a América. Não enquanto Nixon estivesse na Casa Branca", contou o apresentador.

Segundo Harris, a relação entre Presley e Lennon foi "ódio à primeira vista". "Para John, foi um momento muito decepcionante porque ele amava os discos de Elvis, então descobrir que ele era um sulista fanático de direita foi um grande choque", contou Harris.

"Da mesma forma, Elvis via Lennon como um arrivista sabichão de Liverpool que havia conquistado sua coroa. Ele usurpou o lugar de Elvis, que ficou muito ressentido", finalizou o comunicador.

Suspeitas históricas

WASHINGTON, D.C. - DECEMBER 21:  Rock and roll musician Elvis Presley visits President Richard Nixon on December 21, 1970 at the White House in Washington, D.C. (Photo by Michael Ochs Archives/Getty Images)
Elvis Presley visita o presidente Richard Nixon em 21 de dezembro de 1970, na Casa Branca (Foto de Michael Ochs Archives/Getty Images)

Não há documentos históricos que comprovem o relato de Bob Harris. No entanto, alguns fatos indicam a proximidade entre Presley e Nixon e o incômodo que o "Rei do Rock", um homem apaixonado por armas, sentia com o surgimento dos Beatles.

Em 1970, Nixon recebeu Elvis Presley na Casa Branca para uma reunião. Em 2007, a revista Time divulgou as anotações de um assistente do presidente que teria presenciado toda a conversa. Na ocasião, segundo o profissional, o cantor criticou a banda inglesa.

"Presley indicou que pensava que os Beatles tinham sido uma força real para o espírito antiamericano. Ele disse que os Beatles vieram para este país, ganharam seu dinheiro e depois voltaram para a Inglaterra, onde promoveram um tema antiamericano", escreveu o assistente.

Ouça o Pod Assistir, podcast de filmes e séries do Yahoo:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos