Em última entrevista ao GLOBO, Dinamite deu detalhes do tratamento contra o câncer: 'foi tudo muito rápido'

Em abril de 2022, Roberto Dinamite recebeu o GLOBO para falar sobre o tratamento contra o câncer no intestino e outros temas. Ao completar 68 anos, com a voz rouca e perda de peso devido à quimioterapia, o maior ídolo da história do cruz-maltino falou das homenagens que vinha recebendo, como a estátua em São Januário. Dinamite, que faleceu neste domingo, contou como descobriu a doença:

Longa amizade: Roberto Dinamite fez Zico até vestir camisa do Vasco

Adeus ao ídolo: Jornais estrangeiros repercutem morte de Roberto Dinamite

— É uma etapa que precisa ser feita na minha vida. Operei às vésperas do Natal (de 2021). Era uma obstrução intestinal. Fui operar e identificamos o câncer. Hoje eu uso isso aqui (mostra a bolsa intestinal). Qualquer coisa que eu coma, desce aqui — disse o ex-atacante, falando sobre o início do tratamento.

— No primeiro momento, você não sabe como vai ser sua reação. Serão oito sessões de quimioterapia. Já estou entre a sétima e a oitava. Em 20 dias, eu perdi 20kg. Fui lá para baixo. Estava dando topada em pedrinha no chão porque andava arrastando os pés, minha musculatura foi lá para baixo. Agora estou forte, comparado a antes. No começo, passei muito mal, vomitei. Agora já durmo na sessão.

Trajetória política: Dinamite foi deputado estadual por cinco mandatos consecutivos

Maior ídolo da Colina: Vasco homenageia o 'maior de todos' com foto nas redes sociais

Dinamite também comentou sobre o fato de tratar a doença publicamente:

— Eu, depois que falei, conheci um monte de gente na mesma situação. Acho que é legal colocar isso externamente. Jamais pensei em esconder nada. A informação é tudo. Tem muitas pessoas passando por isso. Quero mostrar que é fundamental estar fazendo exames, sabendo como está, entender como está passando. Foi tudo muito rápido.

Por fim, o maior ídolo da história do Vasco falou sobre como as homenagens o ajudavam:

— É o reconhecimento. Não vejo como um favor, nem de um lado nem do outro. O Vasco me proporcionou muito e houve a troca. Com vitórias, derrotas. Isso é a vida.