Em 2009, Extra revelou um lado pouco explorado de Pelé, o de fazendeiro

Em 2009, o Extra revelou um lado pouco explorado de Pelé, o de fazendeiro. O ex-jogador, rei do futebol e atleta do século, morto nesta quinta-feira, aos 82 anos, era dono desde os anos 60 de uma fazenda entre os municípios de Registro e Juquiá, no Vale do Ribeiro, em São Paulo.

Clique aqui e leia a matéria

De acordo com Pelé, a ideia de comprar o terreno foi de seu pai, Dondinho:

— Quando assinei aos 17 anos o meu primeiro contrato profissional com o Santos, em 1957, meu pai me aconselhou a aplicar o dinheiro em imóveis. Ele brincava: Dico, o meu apelido em família, invista seu salário em casas e apartamentos. Você só perderia dinheiro se houvesse um terremoto, um fenômeno impensável no Brasil.

Clique aqui e veja fotos de Pelé em sua fazenda

A reportagem, que foi publicada em 17 de maio com o título “O fazendeiro do Vale do Ribeira”, uma sugestão do próprio Pelé (“também sou bom nisso”, justificou à época), mostrou as atividades comerciais da fazenda.

O Velório de Pelé

Por sugestão de seu assessor pessoal José Fornos Rodrigues, o Pepito, a fazendo começou a criar gados da raça Nelore, a vender suínos e a criar peixes de água doce chegando a ter 80 toneladas comercializadas por ano.