Em 2019, Bolsonaro bateu boca sobre Amazônia com jornalista inglês desaparecido

Dom Phillips é um jornalista britânico que vive no Brasil desde 2007 e está desaparecido, junto com o indigenista Bruno Araújo Pereira (Foto: Reprodução)
Dom Phillips é um jornalista britânico que vive no Brasil desde 2007 e está desaparecido, junto com o indigenista Bruno Araújo Pereira (Foto: Reprodução)

O presidente Jair Bolsonaro (PL) já respondeu de maneira ríspida a uma pergunta do jornalista inglês Dom Phillips, que está desaparecido na Amazônia desde domingo (5) junto ao indigenista Bruno Pereira.

Em vídeo que circula nas redes sociais, em 2019, o inglês questionou o chefe do Executivo sobre o aumento do desmatamento na Amazônia.

“Primeiro você tem que entender que a Amazônia é do Brasil, não é de vocês”, rebateu Bolsonaro.

Los Angeles

Nesta quarta-feira (8), dois caminhões circulam por Los Angeles, na Califórnia, Estados Unidos, questionando onde estão Bruno Pereira e Dom Phillips.

As imagens foram registradas pelo repórter Andrew Fishman, do The Intercept. Nas laterais dos caminhões, nas telas de led, eram projetadas imagens de Phillips e Pereira, além de frases com a pergunta “onde estão Dom Phillips e Bruno Pereira’, além de pedidos pela saída de Bolsonaro.

Na noite de hoje, o mandatário embarca para Los Angeles para participar da Cúpula das Américas, evento organizado pelo governo dos Estados Unidos.

Os temas principais do encontro serão sustentabilidade e meio ambiente, e há a expectativa de que o presidente brasileiro seja cobrado pela localização de Phillips, que cobre a região amazônica há anos, e de Pereira, um dos indigenistas mais conhecidos do Brasil.

Bruno Pereira e Dom Phillips foram vistos pela última vez no dia 5 de junho, quando faziam o trajeto entre a comunidade Ribeirinha São Rafael até a cidade de Atalaia do Norte, na região do Vale do Javari.

Buscas

A Justiça determinou que o governo federal mobilize mais esforços para ajudar nas buscas do indigenista Bruno Pereira e do jornalista inglês Dom Phillips. A decisão foi tomada hoje após pedido da Defensoria Pública da União (DPU) e pela União das Organizações Indígenas do Vale do Javari (Univaja), movido na segunda (6) pelo Ministério Público Federal (MPF).

A juíza Jaiza Maria Pinto Fraxe, da 1ª Vara Federal Cível da Seção Judiciária do Amazonas, cobra que o governo Bolsonaro use helicópteros, embarcações e equipes de buscas da Polícia Federal, das Forças de Segurança ou das Forças Armadas (Comando Militar da Amazônia).

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos