Em 2021, cartórios registram número recorde de divórcios no Brasil

·2 min de leitura
Número de divórcios no Brasil em 2021 cresceu 4% em relação ao ano de 2020 (Foto: Getty Images)
Número de divórcios no Brasil em 2021 cresceu 4% em relação ao ano de 2020 (Foto: Getty Images)

Resumo da notícia

  • Brasil teve recorde de divórcios em 2021, segundo dados do Colégio Notarial do Brasil

  • Foram 80,5 mil separações, sem os casos judiciais; aumento em relação a 2020 foi de 4%

  • Número pode ser sido impulsionado pela possibilidade de divórcios serem feito online

O número de divórcios no Brasil em 2021 chegou a um índice histórico: mais de 80 mil casais de separaram oficialmente, segundo dados do Colégio Notarial do Brasil. O número não inclui divórcios judiciais.

Entre janeiro de dezembro do ano passado, foram registrados 80.573 divórcios, crescimento de 4% em relação ao ano de 2020, quando 77.531 separações foram registradas oficialmente. Em 2007, quando começou a série histórica, foram 22.195 divórcios no país.

O local onde houve a maior alta de separações em 2021 foi o Distrito Federal, com aumento de 40% na quantidade de divórcios, chegando a 2.583. Outros estados em que houve uma alta expressiva nos rompimentos de relacionamentos foram os estados do Amapá (33%), Acre (27%), Pernambuco (26%) e Roraima (19%).

O estado com o maior número de divórcios foi São Paulo, com 17.701 registros de separações em 2021. Em segundo lugar está o Paraná, com 9.501, e, em terceiro, Minas Gerais, com 8.025.

Segundo Giselle de Barros, presidente do Conselho Notarial do Brasil, o aumento do número de divórcios pode ter sido impulsionado pela possibilidade de o processo ser feito online. Ao mesmo tempo, a quantidade de separações extrajudiciais, quando não há envolvido da Justiça, já estava crescendo a cada ano.

“Com a migração dos serviços notariais para o meio eletrônico, a facilidade de fazer o ato online, sem se deslocar, se tornou um diferencial ainda maior, pois muitos estavam em isolamento e conseguiram resolver pendências da vida pessoal de forma remota”, explicou Giselle de Barros.

Foi durante a pandemia da covid-19, em junho de 2020, que foi criada a possibilidade de os divórcios serem feitos de forma online, por meio da plataforma e-Notariado.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos