Em 4 meses, pente-fino no INSS suspendeu ou cancelou 261 mil benefícios

Geralda Doca
INSS: universo de 1,84 milhão beneficiários com processos suspeitos estão sendo notificados

BRASÍLIA - O pente-fino no INSS, previsto na medida provisória (MP) 871, que permitiu uma operação especial de análise de processos com suspeitas de irregularidade, resultou no cancelamento e na suspensão de 261,3 mil benefícios em quatro meses de trabalho.

Segundo dados do INSS, a medida já resultou em uma economia de R$ 336 milhões e, em um ano, chegará a R$ 4,3 bilhões. A meta é bater R$ 10 bilhões por ano.

Há casos de pessoas com salário superior a R$ 15 mil que recebiam o Benefício de Prestação Continuada (BPC), distribuído a idosos e deficientes de baixa renda, há anos, resultando em prejuízo aos cofres públicos.

Saiba mais detalhes sobre o pente-fino e qual o alvo da operação na reportagem exclusiva para assinantes do GLOBO.