Em abril, furtos e roubos voltam a patamar pré-pandemia em SP

***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 15.02.2022 - Homem mexe no celular no entorno do terminal do metrô Capão Redondo, em São Paulo. (Foto: Mathilde Missioneiro/Folhapress)
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 15.02.2022 - Homem mexe no celular no entorno do terminal do metrô Capão Redondo, em São Paulo. (Foto: Mathilde Missioneiro/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O registro de furtos e roubos em abril no estado e na cidade de São Paulo voltou a crescer na comparação com o mesmo mês do ano passado. Com isso, os números voltaram aos mesmos patamares de 2019, do início da pandemia de Covid-19. A crise sanitária teve início em março de 2020.

De acordo com os dados divulgados nesta quarta-feira (25) pela SSP (Secretaria de Segurança Pública), houve 44.760 registros de furtos no estado somente no quarto mês deste ano. O número é ligeiramente superior ao anotado em abril de 2019, quando foram registrados 44.604 ocorrências.

No ano passado, a pasta havia registrado 32.479 casos de furto em abril, quando o estado tinha diversas medidas de restrição em vigor. Ou seja, o número teve um aumento de 37,8% entre 2021 e 2022.

Ainda no estado, os casos de roubo cresceram 14,9% de abril do ano passado para abril deste ano. Foram 16.722 ocorrências em 2021, contra 19.215 em 2022. O número ainda está um pouco abaixo dos 20.780 casos de 2019, no pré-pandemia.

Assim como no estado, a capital paulista também tem visto a quantidade de crimes crescer com a volta da rotina após as restrições impostas pela pandemia, período no qual a circulação de pessoas diminuiu.

A cidade registrou 18.434 casos de furtos em abril, número quase igual aos 18.730 de 2019. Já em 2021, SSP aponta que foram 11.903 ocorrências. A alta em um ano, portanto, foi de 54,8%.

Na mesma linha, os índices de roubos em São Paulo também já se assemelham aos vistos antes da pandemia. Em abril, segundo dos dados da secretaria, houve 11.007 registros, contra 11.141 em 2019. Em 2021, foram 9.365, o que significa que o aumento foi de 17,5% em um ano.

Por outro lado, o número de veículos furtados ou roubados no estado segue em queda na comparação com os últimos anos. Em abril, houve 6.813 queixas de furtos de carro no estado, quantidade inferior a anotada no ano passado (5.982) e também em 2019, quando 7.782 queixas haviam sido realizadas.

Já em relação aos roubos de veículos no estado, foram 2.912 casos em abril 2022, contra 2.335 no mesmo mês do ano passado e 4.070 em 2019.

Diante do aumento na quantidade de crimes contra o patrimônio no estado, o governador Rodrigo Garcia (PSDB) anunciou no início do mês, entre outras medidas, a chamada Operação Sufoco, em que mais policiais estão nas ruas para combater crimes como roubos e furtos de celular e golpes com Pix.

"Pedimos a compreensão da população e iremos dobrar o número de policiais nas ruas, com patrulhamento terrestre e aéreo para combater a criminalidade", afirmou ele durante o anúncio das ações.

"Com a vida voltando ao normal, infelizmente os crimes contra o patrimônio cresceram. Quero deixar em nome da população de São Paulo um aviso muito claro a esses bandidos, que de maneira covarde estão escondidos atrás do capacete, com mochilas de falsos entregadores: que eles mudem de profissão ou de estado, porque a polícia vai atrás de cada um deles. Quem cometer crime aqui em São Paulo vai ser preso", acrescentou o governador durante seu discurso.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos