Em ato contra Bolsonaro, carro fura barreira, atropela mulher e foge no Recife

·2 minuto de leitura
Mulher é atropelada ao sair de protesto no Recife contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido)
Mulher é atropelada ao sair de protesto no Recife contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido)
  • Uma mulher foi atropelada durante protesto contra o presidente Jair Bolsonaro no Recife

  • O motorista avançou contra os manifestantes e fugiu do local sem prestar socorro à vítima

  • A mulher atropelada foi socorrida por equipes do Corpo de Bombeiros e do Samu

Uma mulher que protestava no Recife contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), na tarde deste sábado (2), foi atropelada por um carro que furou o bloqueio e avançou contra os manifestantes. Segundo reportagem do portal G1, a vítima é advogada e tem 29 anos. O motorista do veículo fugiu do local sem prestar socorro à vítima.

A advogada foi atropelada enquanto caminhava, junto com outros manifestantes, para uma ocupação onde seria realizado um ato após o protesto. A vereadora Dani Portela (PSOL-PE) relatou o atropelamento em sua rede social.

Leia também:

"No final do ato, recebi uma ligação, um pedido de socorro. Uma manifestante foi atropelada e arrastada por um carro. Eu corri para cá, ela ainda estava caída no chão, sangrando bastante, machucada. Isso é um absurdo! As pessoas que testemunharam disseram que ele teria feito isso propositalmente. Um Jeep preto teria avançado em direção aos manifestantes e a arrastou por cerca de 50 metros. Isso fere o direito à livre manifestação e o Estado democrático de direito! A gente não pode admitir isso! Precisamos cobrar das autoridades que ainda hoje seja expedido um mandado de prisão", disse a parlamentar.

A mulher atropelada foi socorrida por equipes do Corpo de Bombeiros e do Serviço de Atendimento Móvel (Samu) para o Hospital Português, unidade de saúde particular localizada no bairro do Paissandu, na área central do Recife.

Os protestos começaram por volta de 10h em dezenas de capitais brasileiras e têm a participação de partidos políticos de esquerda, como PT, PDT, PSB, PSOL, PCdoB, PSTU, PCO e UP, além de movimentos sindicais e populares, que se organizam ao redor de um carro de som.

Além de pedirem o impeachment, os manifestantes protestam contra o desemprego, o desmatamento, as quase 600 mil mortes na pandemia, as privatizações das estatais federais, e a alta da inflação, em especial de alimentos, do combustível e da energia elétrica. A maioria usava máscara contra a Covid-19.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos