Em busca de selo verde, salão de beleza de Niterói faz adaptações

·1 min de leitura

RIO — Niterói pode ter o primeiro espaço de beleza sustentável até o início do ano que vem. Isso porque o Mais Bonita Centro de Beleza, em Icaraí, está passando por uma transformação em sua operação para receber o selo verde da Dinâmica Ambiental, uma empresa de gerenciamento de resíduos. O programa tem como objetivo encontrar soluções para coleta, descaracterização e destinação correta de produtos que fazem parte do dia a dia do salão.

— Fizemos um treinamento com a equipe sobre como fazer o descarte de todos os produtos que fazem parte da nossa rotina, como plástico, vidro, sobras de coloração de cabelo, restos de esmalte, metais e mechas de cabelo. Instalamos recipientes apropriados para cada material, para fazer a separação correta dos resíduos. Uma vez por semana, o pessoal da Dinâmica Ambiental busca esse lixo para fazer a destinação. O cabelo, por exemplo, é doado para uma empresa de revestimento acústico; o papelão, para um ONG que faz reciclagem; e o resto de esmalte é decantado e usado como tinta para pintar automóveis — explica a proprietária Viviane Silveira.

O estabelecimento entrou no programa em setembro. Este mês, uma vistoria da empresa certificadora deve definir se o salão está dentro dos padrões para receber o selo.

— Ganhando o selo verde, o salão se torna um ecoponto, onde o cliente poderá descartar o seu resíduo de beleza. Instalamos torneiras que diminuem o consumo de água, usamos muitos produtos veganos e temos telhas transparentes para reduzir o consumo de energia elétrica — conta a dona.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos