Em campanha à reeleição, Lira promete ampliar comissões para atender partidos menores

Em campanha pela reeleição no cargo, o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), quer ampliar o número de comissões na Casa para acomodar partidos aliados. A ideia é que legendas menores também sejam atendidos na distribuição de espaços.

Reajuste: Congresso aprova reajuste de 18% para salários de ministros do STF, dividido em três anos

Bolsonaro: Arthur Lira concede aposentadoria a Bolsonaro por período em que presidente foi deputado

De acordo com relatos feitos por deputados do PP, Lira ainda não definiu quais serão as cinco novas comissões temáticas criadas, mas citou que existirá um colegiado para tratar de criança e adolescente. Atualmente há 25 comissões fixas.

Aliados do chefe da Casa dizem que o objetivo é colocar a ideia em prática já na semana seguinte à reeleição do presidente da Câmara.

Esse não é o primeiro aceno do deputado aos partidos menores. Em ato assinado pela Mesa Diretora da Casa, o presidente determinou que partidos que não atingiram a cláusula de barreira terão direito a indicar dez cargos de confiança, prerrogativa que antes não tinham. Novo, Solidariedade, PSC e PROS não atingiram a cláusula na eleição de 2022. A regra limita o funcionamento de legendas que não elegem um número mínimo de deputados federais. No ano passado era preciso ter conseguido pelo menos 11 deputados.

Para fidelizar o apoio dos deputados, Lira também tem acenado nas últimas semanas com reajustes nas verbas de gabinete e nas cotas para moradia e combustíveis. O presidente da Casa concorre à reeleição no dia 1º de fevereiro e deve enfrentar apenas a concorrência simbólica de candidatos do Novo e do PSOL.