Em ‘Cara e coragem’, Danilo oferece dinheiro a Moa para o dublê compartilhar a guarda de Chiquinho com Rebeca

Há quatro anos, “Pega pega”, novela de Cláudia Souto, chegava ao fim com a personagem de Mariana Santos (Maria Pia) grávida de Malagueta (Marcelo Serrado), em Búzios. Depois de o ladrão cumprir oito anos de prisão, ele e a carismática vilã tiveram o seu final feliz administrando uma pousada no litoral fluminense. Agora, em “Cara e coragem”, outra trama das sete da Globo e da mesma autora, os atores ressurgem como um ex-casal que briga pela guarda do filho. Chiquinho (Guilherme Tavares) foi criado pelo pai, o dublê Moa, desde que nasceu, porque sua mãe, Rebeca, abandonou os dois pela vida de luxo proporcionada por Danilo (Ricardo Pereira), então melhor amigo do marido dela.

Nos primeiros capítulos de “Cara e coragem”, o imbróglio familiar atiçou a imaginação dos internautas, que sugeriram nas redes sociais que a trama de Maria Pia e Malagueta estaria tendo uma continuação, marcada pela traição dela.

— Marcelo e Mariana trazem para a cena esse passado. Moa fala para ela: “Eu te amei tanto!”. Quando botei isso no papel, percebi que viria com uma verdade, porque eles têm isso como experiência. Mas Moa é completamente diferente de Malagueta. E Rebeca é completamente diferente de Maria Pia. Acontece que as coisas não se apagam para os atores nem para a memória do público, e isso dá um sabor — analisa Cláudia Souto.

No capítulo desta terça-feira (7), Moa vai ficar abalado ao ver Chiquinho brincando com Danilo na casa de Rebeca. Na semana que vem, o inescrupuloso empresário chegará a oferecer dinheiro para o dublê aceitar compartilhar a guarda do menino com a ex-mulher.

— Agora, minhas cenas com Mariana são dolorosas, de embate. O público pode esperar brigas e discussões — adianta Serrado.

Para Mariana, contracenar com Serrado é uma nova e interessante experiência.

— Em ‘Pega pega”, a gente construiu uma relação de paixão que o público comprou muito. Como atriz, trabalhar com quem já tenho muita intimidade e construir outro tipo de relação é bem legal. Eu e Marcelo vamos exercitar outras camadas de sentimentos. Sou ex-mulher do Moa, o abandono com um filho, vou embora para a Europa com o melhor amigo dele e chego depois de anos querendo ser mãe — repassa a atriz, completando: — Rebeca é uma personagem muito humana, totalmente diferente de Maria Pia. Ela ama o atual marido, apesar de não saber nada do trabalho dele (Danilo só não coloca sua ambição acima do amor que sente por ela). Sobre essa relação de mágoa com o ex, vamos ver o que vai acontecendo ao longo da trama. Acho que as pessoas vão gostar.

Satisfeita com a repercussão inicial de seu novo casal, a autora de “Cara e coragem” sublinha:

— Acho que Malagueta e Maria Pia estão felicíssimos, riquíssimos e com filhinhos em Búzios. Já de Rebeca e Moa, esperem amor e ódio.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos