Em carta, cúpula da CPI da Covid pede a Bolsonaro que se posicione sobre declaração de Luis Miranda

·1 minuto de leitura
BRASÍLIA, DF, 08.07.2021 - O presidente e vice-presidente da CPI da Covid, senador Omar Aziz (PSD-AM) (terno cinza claro) e senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) (Terno escuro) durante coletiva de imprensa em Brasília (DF), nesta quinta. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)
BRASÍLIA, DF, 08.07.2021 - O presidente e vice-presidente da CPI da Covid, senador Omar Aziz (PSD-AM) (terno cinza claro) e senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) (Terno escuro) durante coletiva de imprensa em Brasília (DF), nesta quinta. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - A cúpula da CPI da Covid enviou uma carta ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido) pedindo um posicionamento sobre a denúncia do deputado Luis Miranda (DEM-DF).

Em depoimento à CPI, o deputado disse que avisou o presidente sobre irregularidades na compra da Covaxin e ele havia dito ser coisa de Ricardo Barros (PP-PR), líder do governo na Câmara.

A carta foi assinada pelo presidente da CPI da Covid, Omar Aziz (PSD-AM), o vice-presidente, Randolfe Rodrigues (Rede-AP), e o relator Renan Calheiros (MDB-AL). Eles disseram que o propósito da iniciativa é a de colaboração, esclarecimento e elucidação dos fatos.

"Solicitamos em caráter de urgência, diante da gravidade das imputações feitas a uma figura central desta administração, que Vossa Excelência desminta ou confirme o teor das declarações do deputado Luis Miranda".

Em coletiva, Omaz Aziz também se manifestou sobre a carta. "Por favor, presidente, diga para a gente que o deputado Luis Miranda é um mentiroso! Diga! Diga à nação brasileira que o deputado Luis Miranda está mentindo, que seu líder na Câmara é um homem honesto!".

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos