Em cerimônia reduzida, Macron toma posse de seu segundo mandato no próximo sábado

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

O presidente francês, Emmanuel Macron, tomará posse de seu segundo mandato no próximo sábado, 7 de maio, às 11h (6h de Brasília) no Palácio do Eliseu. Depois de ser empossado, Macron deverá nomear o novo chefe de governo francês. Em 2017, o anúncio do primeiro-ministro aconteceu no dia seguinte à posse do chefe de Estado.

O evento acontece em uma atmosfera bastante diferente de cinco anos atrás, quando houve a transmissão de poder entre dois ocupantes, no caso o socialista François Hollande, em fim de mandato. Desta vez, Macron já reside no Palácio do Eliseu, o que dispensa algumas etapas do tradicional protocolo. Assim, o centrista reeleito em 24 de abril com 58,54% dos votos contra 41,46% de Marine Le Pen (extrema direita) optou por uma cerimônia de posse sóbria e com protocolo reduzido.

Não haverá tapete vermelho estendido no pátio do Eliseu, nem a cena do recém-eleito subindo os sete degraus para cumprimentar o antecessor, que normalmente aguarda o novo governante sob as colunas da entrada do palácio. Macron deve se dirigir diretamente de seu gabinete ou de seus aposentos para o Salão de Festas do Eliseu, local onde ocorrem todas as cerimônias de posse desde a vitória de Charles de Gaulle, em 1958.


Leia mais

Leia também:
Em 1ª aparição após reeleição, Macron visita feira, ouve elogios e é alvo de tomates
Na França, os poderes do presidente são maiores do que nos vizinhos da UE
Com forte esquema de segurança, Macron celebra reeleição aos pés da Torre Eiffel

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos