Em circuito dramático, Pérez vence o GP do Azerbaijão; Hamilton define próprio resultado como ‘humilhante’

·1 minuto de leitura

O mexicano Sergio Pérez, da equipe Red Bull, Racing, conquistou o topo do pódio no Grande Prêmio do Azerbaijão, neste domingo, pela segunda vez na carreira. Uma prova particularmente difícil para o companheiro dele Max Verstappen, que, por grande parte da prova, liderou o circuito, mas, a quatro voltas do encerramento, o pneu do veículo estourou e o fez colidir com o muro. Antes de Pérez assumir, o automobilista saiu da prova visivelmente abalado.

O momento foi uma chance para o britânico Lewis Hamilton, que, na relargada, até tentou, mas passou reto na primeira curva e terminou entre os últimos dentro grupo que completou a prova.

— Para ser honesto, esta é uma experiência humilhante. Eu trabalhei tão duro para voltar aos dez primeiros. Parecia tão bom. Isso é tão difícil de aceitar. Sinto muito pela equipe pois eles trabalharam bastante, mas iremos voltar mais fortes — disse Hamilton a Sky Sports, após a derrota. No Twiiter, repetiu a fala.

— É uma pena para ele, claro. Houve muito azar hoje — comentou Verstappen, sobre a situação do colega automobilista.

Coube a Sebastian Vettel, da Aston Martin, o segundo lugar e Pierre Gasly, da AlphaTauri, o terceiro.

Até então, a classificação da Fórmula 1 tem Verstappen no topo, com 105 pontos; atras, está Hamilton, com 101; em terceiro, Lando Norris, da McLaren, com 56.