Em colapso, hospital no interior de SP vai deixar de receber casos de Covid

CAMILA MATTOSO
·1 minuto de leitura

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - A falta de anestésicos para uso em leitos de UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) fez a Santa Casa de São Carlos (a 232Km de São Paulo) emitir um comunicado em que afirma que tem medicamentos para apenas mais dois dias e que, se não conseguir comprar o insumo, deve parar de receber novos pacientes com Covid-19. Nos corredores do hospital, o clima é de desespero. Médicos relataram à reportagem que o momento é crítico e que há possibilidade de ser necessário escolher sobre qual paciente vai viver e qual vai morrer. Além da falta de anestésicos, 24 enfermeiros e técnicos de enfermagem pediram demissão nesta quarta-feira (24). A Santa Casa tem 30 leitos de UTI, todos ocupados, e a cidade de 250 mil habitantes tem fila de cerca de 20 pessoas à espera de um leito. No comunicado, o diretor técnico da Santa Casa, Vitor Marin, afirma que após o governo federal confiscar os medicamentos utilizados em UTI a entrega dos insumos é incerta e não há precisão para repor os estoques. “Todos nós, profissionais de saúde, estamos esgotados diante da pandemia que só tem se agravado com o passar dos meses”, diz Marin no documento.