Em comício em Ohio, Trump ataca política migratória de Biden

·1 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Em seu primeiro comício político desde que deixou a Casa Branca, o ex-presidente americano Donald Trump atacou as políticas migratórias do governo Biden e pediu a seus apoiadores que ajudem os republicanos a reconquistar a maioria no Congresso.

"Nós iremos retomar a Câmara, nós iremos retomar o Senado e nós iremos retomar a América, e nós faremos isso em breve", afirmou Trump neste sábado (26) diante de uma plateia de apoiadores em Wellington, no interior do estado de Ohio.

O republicano voltou a reclamar do resultado das eleições de novembro de 2020, em que ele foi derrotado por Joe Biden e viu os democratas ganharem o controle das duas Casas legislativas por uma margem estreita.

Os EUA enfrentam uma forte crise nas fronteiras, com o maior fluxo de migrantes chegando ao país em 20 anos. Trump acusa a administração democrata de leniência com imigrantes irregulares que tentam cruzar a fronteira.

O republicano deixou a Presidência em 20 de janeiro, duas semanas depois de seus apoiadores invadirem o Capitólio, no dia 6 de janeiro, em uma tentativa fracassada de impedir a certificação da vitória de Biden. Trump chegou a sofrer impeachment pela segunda vez na Câmara após a invasão, mas concluiu o mandato normalmente depois que o Senado votou por não afastá-lo.

De volta à rotina de comícios, Trump procura reenergizar sua base de olho nas "midterms", as eleições legislativas realizadas na metade do mandato presidencial, marcadas para novembro de 2022. O ex-presidente espera eleger aliados de modo a manter o controle sobre o Partido Republicano —uma nova candidatura de Trump à Presidência em 2024 não está descartada.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos