Em coma desde 2016, acionista da Pernambucanas é centro de disputa bilionária

BRAZIL - 2022/06/04: In this photo illustration, a silhouetted woman holds a smartphone with the Pernambucanas logo displayed on the screen. (Photo Illustration by Rafael Henrique/SOPA Images/LightRocket via Getty Images)
A maior acionista da rede varejista Pernambucanas é alvo de uma disputa judicial entre amigos (Getty Image)
  • Acionista da Pernambucanas, Anita Harley, de 74 anos está em coma há seis anos após um AVC

  • Familiares e amigos disputam a fortuna e os cuidados da empresária

  • Arthur Micelli, de 27 anos, foi reconhecido como filho socioafetivo

Em coma há seis anos, Anita Harley, de 74 anos, não tem filho biológicos. Conhecida como a maior acionista da rede varejista Pernambucanas, ela é alvo de uma disputa judicial entre amigos e parentes que requerem o direito de cuidar da empresária, assim como da herança.

Recentemente, uma decisão reconheceu Arthur Micelli, de 27 anos, como filho socioafetivo dela, tornando-se o herdeiro universal da empresária. No entanto, pessoas próximas de Anita dizem que é um golpe.

De acordo com o programa "Fantástico", da TV Globo, o embate principal é entre Cristine Rodrigues, assessora da presidência da empresa, que foi responsável pela saúde de Anita por anos, e Sônia Aparecida Soares. Sônia trabalhou morou com Anita por 20 anos e diz que foi esposa da empresária.

No ano de 1999, a acionista assinou procuração que deixava Cristine como responsável por decisões sobre saúde e patrimônio, caso ela esteja incapacitada ou doente.

Em 2016, a empresária entrou em coma após um AVC (Acidente Vascular Cerebral) e precisou de cuidados. A ex-secretaria foi a responsável pelos cuidados de saúde enquanto o contador pelo patrimônio.

Depois, Sônia entrou na justiça alegando ser esposa de Anita e pediu o reconhecimento do vínculo socioafeito do filho, Arthur. No processos, seis ex-funcionários confirmaram a existência da maternidade. Na disputa, foram usadas imagens que comprovariam o vínculo. No entanto, há indícios de que algumas delas eram montagens.

Cristine, amigos e familiares afirmam que os seis funcionários, além de Sônia não falaram a verdade. Em abril, ela abriu um processo de reconhecimento de união estável para tentar reverter a situação.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos