Em crise, veja como vai ficar o patrocínio da Americanas no BBB

Americanas é uma das maiores patrocinadoras do BBB
Americanas é uma das maiores patrocinadoras do BBB
  • Americanas tradicionalmente realiza o mercado interno dos participantes;

  • Empresa também possui uma prova do líder própria dentro do BBB;

  • Varejista teria comprado uma cota de R$ 105,1 milhões para ser exibida no programa.

Após o anúncio do rombo contábil de R$ 20 bilhões nos balanços da Americanas, usuários nas redes sociais rapidamente demonstraram preocupação com a empresa devido a um motivo um tanto curioso: a varejista é uma das maiores patrocinadoras do reality show Big Brother Brasil

O BBB, que inicia na Globo neste dia 16, é sempre um grande palco para a Americanas, que investem pesado em publicidade no programa televisivo há bastante anos, e o fãs do reality show estão preocupados com o que uma possível falência da empresa, cuja ação já está sendo negociada com uma perda de 90%, pode significar para o Big Brother.

Americanas e o BBB

A Americanas é uma das maiores patrocinadoras do Big Brother Brasil deste ano, assim como foi dos anos passados. Junto da Seara e da Stone, a empresa está na maior faixa de investimento no programa, pagando uma cota de R$ 105,1 milhões para ter sua marca e produtos exibidos no programa.

Além de ter ao menos uma prova de líder dedicada à empresa, geralmente destacando a experiência do usuário na loja ou na plataforma de e-commerce. Diversas ações patrocinadas durante a estadia dos participantes também acontecem, especialmente com a A Americanas, que é responsável pelo patrocínio do mercado interno dos participantes.

Em primeiro momento, dificilmente a crise da varejista irá impactar na exibição do programa, e em suas ações publicitárias dentro do BBB. Esses tipos de contratos são firmados com meses de antecedência e, mesmo se o valor de R$ 105,1 milhões ainda não tenha sido pago completamente, a Globo só entraria como uma das credoras em um futuro processo de recuperação judicial da empresa. Isto, é claro, se ela vier à falência, o que pode muito bem não acontecer.

Para a Globo, que provavelmente possui covenants, ou garantias de recebimento por parte da Americanas, o maior risco é de que a empresa não consiga arcar com os pagamentos, e a emissora fique sem receber. A exibição do programa não deverá parar por isso.