Em cruzeiro com atividades interrompidas pela Anvisa, passageiros fazem festa de réveillon

·3 min de leitura

SÃO PAULO - Ocupantes da embarcação Costa Diadema realizaram uma festa de réveillon, com aglomeração, mesmo após a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) interromper as atividades não essenciais do cruzeiro, acometido por um surto de Covid-19.

Pessoas embarcadas no cruzeiro – que deve chegar ao porto de Santos na segunda-feira, após atracar em Salvador e ter o desembarque impedido – afirmaram que o festejo foi organizado pelos próprios passageiros, sem aval da empresa. O que se vê em diversos registros em redes sociais são dezenas pessoas aglomeradas, vestindo branco, ao som de música alta. Nas rápidas imagens é possível ver diversos participantes da festinha sem máscaras.

De acordo com ocupantes, a música era executada por caixas de som bluetooth, conectadas pelos viajantes. Não havia comida nem bebida, os que festejavam estavam, na realidade, munidos de um espumante oferecido pela companhia para ser consumido dentro da cabine, junto a um panetone. A aglomeração se deu em um ambiente aberto.

Procurada, a Costa Crociere, responsável pelo cruzeiro, não deu respostas sobre a realização da festa até o fechamento desta reportagem.

Trata-se de uma atividade irregular. As opções de entretenimento (incluindo as festas) foram interrompidas pela Anvisa no ultimo dia 31, no início da tarde. Isso porque, de acordo com nota da agência publicada no último dia 30, 68 pessoas da embarcação testaram positivo para Covid-19. Do total, 56 eram parte da tripulação.

Todos os protocolos

Ocupantes do cruzeiro, contudo, dizem que a rotina dentro do navio, desde ontem, é rigorosa e não permite atividades de lazer tradicionais aos passeios do tipo: há, por exemplo, horários específicos para comer nos restaurantes e refeitórios. Também não é possível levar mais que uma hora ao longo das refeições. Piscina, área de cassino, academia e teatro estão fechados. Áreas que até dia 30 estavam cheias de ocupantes agora estão vazias.

–Trazem as coisas na cabine, só podemos sair para almoçar, jantar e tomar café da manhã. Às vezes liberam um lanchinho, que temos que pegar e voltar para o quarto. Eles anunciam toda hora que temos que voltar para as cabines – afirma o empresário Vander Moreira, um dos ocupantes da embarcação.

A empresa se comprometeu com os ocupantes a devolver o valor pago pelos tickets do navio, dizem pessoas embarcadas. Neste momento, ocorrem rodadas de testagem para Covid-19 no navio, há também aferição de temperatura dos ocupantes.

– A festa não estava na programação do navio, foi bagunça dos passageiros. Não há qualquer entretenimento, está tudo fechado – afirmou a personal trainer Bárbara Loppo, que também está no navio.

Em nota, a empresa afirmou ao GLOBO que o “Protocolo de Segurança Costa determina que todos os hóspedes e tripulantes estejam completamente vacinados e apresentem testes negativos no momento do embarque. Durante o cruzeiro é realizada a testagem diária para hóspedes e tripulantes.”

Procurada, a Anvisa afirmou que avaliará o caso e que somente as atividades essenciais estão liberadas para a embarcação.

Cruzeiros

Ontem, a Anvisa recomendou a suspensão provisória de navios de cruzeiro. Em nota a Anvisa afirmou que,”diante do aumento repentino de casos de infecção por Covid-19 detectados nas embarcações que operam cruzeiros marítimos ao longo da costa brasileira e tendo em vista os dados epidemiológicos nacionais e mundiais, especialmente sobre o aparecimento e a transmissão em território nacional da variante Ômicron, a Anvisa recomendou ao Ministério da Saúde, nesta sexta-feira (31/12), a suspensão provisória da temporada de navios de cruzeiro, em caráter preventivo, até que haja mais dados disponíveis para avaliação do cenário epidemiológico”.

De acordo com a agência, a recomendação atual não afeta por ora as atividades dos navios de cruzeiro. É preciso, portanto, que o ministério se manifeste sobre o caso.

Outro cruzeiro, o MSC Splendida, foi encerrado previamente, na sexta-feira, 31, também pelo aparecimento de casos de Covid-19.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos