Em culto na Câmara, Michelle chora ao pedir por 'avivamento' dos Poderes e cura da nação

BRASÍLIA — Ao participar de um culto da bancada evangélica na Câmara dos Deputados, nesta quarta-feira, a primeira-dama Michelle Bolsonaro se ajoelhou, chorou e orou para que haja um “avivamento” nos três Poderes, Executivo, Judiciário, que passam por um momento de tensão.

O vídeo foi compartilhado pela página da Frente Parlamentar Evangélica (FPE) nas redes sociais.

Michelle deixou a Câmara acompanhada da ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Cristiane Britto.

"Tu és maravilhoso, senhor. Aleluias... Aleluias... Obrigada pela tua presença, senhor, onde pudemos sentir a tua presença na Câmara", disse Michelle, quando começou a chorar.

"Tu és poderoso para salvar a nossa nação, jesus. Aleluias. Deus, haja um avivamento na nossa nação, senhor. Haja um avivamento no Legislativo, Executivo e no Judiciário. Pai, estenda as tuas mãos sobre a nossa amada nação", continuou Michelle.

A bancada evangélica realiza semanalmente cultos na Câmara com seus integrantes e convidados. O encontro desta semana foi em homenagem ao Dia das Mães, comemorado no próximo domingo.

Conforme mostrou o GLOBO, a primeira-dama tem dado sinais de que vai entrar em ação para ajudar a eleger quadros com quem tem ligação, inclusive de parentesco. Nas últimas semanas, ela tem comparecido a uma série de cerimônias de filiação e posse de aliados.

Michelle fez questão de comparecer recentemente a um evento do PL, partido do presidente Jair Bolsonaro, para prestigiar a filiação à legenda da secretária de Segurança do Distrito Federal, Marcela Passamani, de quem é amiga. Passamani deve concorrer a uma cadeira na Câmara dos Deputados nas eleições em outubro. As duas se aproximaram em 2020, quando a candidata passou a convidar a primeira-dama para eventos públicos.

A primeira-dama também se mostra empenhada na tarefa de conduzir parentes para o campo da política. No mês passado, ela esteve presente no evento que marcou o ingresso de seus irmãos Carlos Eduardo Torres e Diego Dourado ao PL. O primeiro pretende concorrer a deputado federal pelo Distrito Federal. O anúncio foi feito ao lado dos deputados federais Helio Lopes (PSL- RJ) e Carla Zambelli, recém filiada à mesma sigla.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos