Em defesa de privatizações, Guedes diz: “Brasil é um país com 200 milhões de trouxas”

·1 minuto de leitura
BRASILIA, BRAZIL - DECEMBER 09: Minister of Economy of Brazil Paulo Guedes arrives for the opening ceremony of the forum
BRASILIA, BRAZIL - DECEMBER 09: Minister of Economy of Brazil Paulo Guedes arrives for the opening ceremony of the forum "The Control in Combating Corruption" amidst the Coronavirus (COVID - 19) pandemic at Planalto Palace on December 09, 2020 in Brasilia. Brazil has over 6.674,000 confirmed positive cases of Coronavirus and has over 178,159 deaths. (Photo by Andre Borges/Getty Images)

O ministro da Economia, Paulo Guedes, continua na tentativa de defender a agenda liberal, mesmo após a intervenção do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) na estatal. Em entrevista ao podcast Primocast, ao tecer críticas ao estatismo, Guedes afirmou que o Brasil “é um país com 200 milhões de trouxas sendo explorados”.

Leia também

Para o ministro, “o Estado empresário faliu, acabou”. Guedes ainda opinou que o país gasta muito, mas gasta mal. “O Brasil foi um dos países que mais gastou com educação, mas a grana não chega”, declarou.

Para reverter a situação econômica, Guedes defende a venda de estatais. Isso, segundo o ministro, diminuiria a máquina pública e possibilitaria que a União somasse recursos. Uma dessas privatizações seria a da Eletrobras.

No entanto, o Congresso Nacional precisa aprovar as privatizações. Guedes considera que há um alto índice de rejeição porque “tem muita gente pendurada lá. Os lobbys são muito fortes, das estatais”, afirmou.