Em dia de calor recorde na França, Europa alerta para risco de seca em quase metade de seu território

Quase metade do território da União Europeia (UE) está "em risco" de sofrer com a seca após uma ausência prolongada de chuvas, anunciou nesta segunda-feira a Comissão Europeia, num momento em que o continente passa por uma onda de calor extremo. A França registrou temperaturas recordes nesta segunda-feira, enquanto bombeiros lutam contra incêndios no Sul do país e na Península Ibérica.

Contexto: Europa luta contra incêndios em semana que deve ter recorde de temperaturas

'Insano': Reino Unido deve registrar nesta segunda noite mais quente da História

Cerca de 46% do território da UE, formada por 27 países, está exposto a níveis de seca considerados de risco, o que significa um déficit significativo de umidade do solo; e cerca de 11% está em nível de alerta, com a vegetação e os cultivos debilitados pela falta de água, indicou o Centro Comum de Pesquisa (JRC, na sigla em inglês) em seu relatório de julho.

"França, Romênia, Espanha, Portugal e Itália provavelmente terão que enfrentar uma queda de produtividade das lavouras", principalmente de cereais, gerada pelo "estresse hídrico e térmico", destacou o documento.

Alemanha, Polônia, Hungria, Eslovênia e Croácia também estão sendo afetadas, à medida que a bacia do Rio Pó, na Itália, "enfrenta o nível mais alto de seca severa" na UE, afirmou a Comissão Europeia.

Do mesmo modo, a situação é difícil na Península Ibérica, onde existem "condições propícias para os incêndios florestais", acrescenta a nota dos especialistas. Ainda de acordo com o documento, “na Espanha, os volumes de água armazenados em reservatórios estão atualmente 31% abaixo da média da última década".

Vídeo: incêndios florestais expulsam milhares de pessoas de casa na Europa

A onda de calor é a segunda registrada em menos de um mês na Europa, em plena temporada turística de verão. Para os cientistas, a multiplicação desses fenômenos é consequência direta das mudanças climáticas.

A França registrou o "dia mais quente" da onda atual nesta segunda-feira, batendo vários recordes de temperatura em cidades do Oeste como Brest (39,3 ºC) ou Nantes (42 ºC), indicou o serviço de meteorologia Météo-France.

8 mil pessoas são resgatadas na França

No Sudoeste do país, os incêndios registrados desde terça-feira forçaram a retirada de mais 8 mil pessoas nesta segunda-feira nos bairros de Miquelots (cerca de 5 mil pessoas evacuadas) e Pyla-sur-Mer (cerca de 3 mil), em La Teste-de-Buch, perto de Bordeaux, segundo a prefeitura local.

Temperatura de 40ºC: Após calor recorde, governo do Japão pede que 37 milhões de pessoas economizem energia

Os bombeiros não conseguiram controlar o incêndio localizado perto da turística Duna de Pilat, a duna de areia mais alta da Europa, onde o risco de o fogo se espalhar para áreas residenciais foi aumentado pela mudança dos ventos.

A comuna de Teste-de-Buch "não está ameaçada pelo fogo”, disse à AFP Arnaud Mendousse, chefe do Serviço Departamental de Bombeiros e Resgate na área. No entanto, segundo ele, “o vento está mudando” e “a fumaça pode chegar aos bairros”.

— A fumaça é tóxica. Esta é uma questão de saúde pública — disse o porta-voz do corpo de bombeiros.

Em um segundo incêndio nesta segunda-feira, outras 3.500 pessoas foram retiradas de suas casas nas cidades de Landiras, Budos e Balizac, de acordo com um comunicado da prefeitura. Dois grandes incêndios queimaram 14 mil hectares de vegetação nesta área ao sul de Bordeaux há uma semana.

Mortes na Espanha

A atual onda de calor já fez ao menos cinco mortos na Espanha, onde estão previstas temperaturas de até 42 ºC nesta segunda-feira, em regiões do Norte como o País Basco e Navarra, segundo a agência de meteorologia AEMET.

No domingo, um homem de 50 anos morreu de insolação nos arredores de Madri. Um dia antes, um faxineiro de 60 anos morreu na capital pelo mesmo motivo, um dia após a morte de um funcionário de um armazém industrial em Móstoles, informaram as autoridades locais.

Os incêndios registados no país ibérico também provocaram a morte de um pastor na província de Zamora, no Noroeste, anunciaram as autoridades locais. No dia anterior, um bombeiro perdeu a vida naquela área.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos