Em dia de festa em Salvador, Bolsonaro faz evento 'paralelo', evita Lula, e critica governadores do PT

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Em meio à festa da Independência da Bahia, celebrada neste sábado, o presidente Jair Bolsonaro fez um evento paralelo às comemorações oficiais, optando por um passeio de motocicleta com apoiadores. Dos quatro pré-candidatos que estão na capital baiana — Luiz Inácio Lula da Silva (PT), Ciro Gomes (PDT) e Simone Tebet (MDB) —, ele foi o único a não participar do tradicional cortejo por ruas da cidade, realizado sempre nesta data.

Próximos: Simone Tebet e Ciro Gomes se encontram em evento de pré-candidatos na Bahia

Em discurso antes do início de sua motociata, Bolsonaro criticou os governadores do Nordeste por recorrerem ao Supremo Tribunal Federal (STF) contra a lei que limitou a cobrança de ICMS sobre combustíveis.

— Lamento que os nove governadores do Nordeste tenham entrado na Justiça contra a redução de impostos da gasolina. Isso é inadmissível — afirmou Bolsonaro, do alto de um trio elétrico, em referência à lei que limita a cobrança de ICMS por estados e o Distrito Federal.

O aceno ao eleitorado baiano — o quarto maior do país, com 11 milhões de eleitores — ocorre no dia 2 de julho, um feriado estadual. A data é conhecida como Independência da Bahia porque foi quando os portugueses foram expulsos do estado, dez meses após a independência formal do Brasil.

Os quatros presidenciáveis cumprem agenda em um raio de poucos quilômetros, mas apenas Ciro e Tebet se encontraram. Os dois participaram do tradicional cortejo cívico, que ocorre todos os anos, saindo do Largo da Lapinha.

A cerca de oito quilômetros, no Farol da Barra, apoiadores de Bolsonaro começaram a se concentrar por volta das 8h para uma motociata, que conta com a presença do presidente e do seu pré-candidato ao governo, o ex-ministro e deputado federal João Roma (PL).

Lula, que mais cedo participou também do cortejo no Largo da Lapinha, participa de um ato na Arena Fonte Nova, a seis quilômetros de distância do Farol da Barra. Está prevista a participação do governador Rui Costa, do senador Jaques Wagner, ambos do PT, e o pré-candidato do partido ao governo estadual, o ex-secretário Jerônimo Rodrigues.

Inicialmente, a concentração da motociata de Bolsonaro estava marcada para ocorrer nos arredores da Fonte Nova, mas o local foi alterado para evitar conflito com os apoiadores de Lula.

A Secretaria de Segurança Pública da Bahia informou que mil policiais participam da segurança do cortejo, mas não divulgou se haverá um esquema específico para os locais de concentração de Bolsonaro e Lula.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos