Em dia de recorde de mortes, Bolsonaro diz que resolve "problema do vírus" se pagar imprensa

Ricardo Brito
·1 minuto de leitura
Presidente Jair Bolsonaro

Por Ricardo Brito

BRASÍLIA (Reuters) - O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta terça-feira a apoiadores que resolveria o "problema do vírus" rapidamente caso seu governo aumentasse as despesas com verbas de publicidade a veículos de comunicação, no dia em que o Brasil registrou mais um recorde de mortes por Covid-19, com 4.195 óbitos registrados nas últimas 24 horas.

Na conversa transmitida por redes sociais, um apoiador comenta que não se entendeu que é preciso unir o país para atacar o inimigo comum, e o presidente emenda, com críticas à cobertura jornalística: "Não, é jogo de poder, se vai morrer mais gente não interessa não", disse.

"Eu resolvo o problema do vírus em poucos minutos, é só pagar o que os governos pagavam no passado de verba de imprensa", acrescentou.

Segundo Bolsonaro, em outros países do mundo o "pessoal quer destruir o vírus, aqui quer destruir o presidente".

O presidente também criticou novamente as medidas de restrição de circulação de pessoas decretadas por diversos Estados para tentar conter o avanço da Covid-19, no pior momento da pandemia no país.