Em disputa acirrada nas prévias, Leite conquista vice-presidente do PSDB de SP e Doria o apoio do RN

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

SÃO PAULO — Faltando pouco mais de um mês para as prévias presidenciais do PSDB, o clima da disputa entre os governadores João Doria e Eduardo Leite segue acirrado, com movimentos para a conversão de dissidentes nas regiões dos oponentes e a busca de apoio nos estados.

Como já era esperado, o vice-presidente do diretório estadual de São Paulo, Evandro Losacco, declarou apoio público a Leite. Losacco é aliado do ex-governador Geraldo Alckmin, desafeto de Doria e cujos aliados têm trabalhado na campanha de Leite. Recentemente, Losacco criou o movimento "Fica Geraldo" no PSDB, na tentativa de evitar a saída do ex-governador do ninho tucano.

Em publicação nas redes sociais, Losacco justificou seu apoio a Leite por este ser, em suas palavras, "PSDB original e raiz", ter respeito à história e por possuir "baixa rejeição". Esse último item é lido internamente como um recado a Doria, que experimentou alta rejeição após deixar a prefeitura da capital para disputar o governo estadual em 2018.

Isolado pelo grupo de Doria, Alckmin deve deixar o partido,mas a data ainda não está definida. Antes disso, aliados de Leite apelam para que o ex-governador fique até o final das prévias. Além de Losacco, o gaúcho já recebeu apoio de outros alquimistas como os ex-presidentes do PSDB paulista Pedro Tobias e Antonio Carlos Pannunzio. Entre as defecções no PSDB paulista, há ainda o prefeito de Santo André, Paulo Serra, e Izaias Santana, do município de Jacareí, no Vale do Paraíba.

Num contra-ataque, Doria já havia conquistado o apoio de Yeda Crusius, ex-governadora do Rio Grande do Sul e cujas relações políticas estão estremecidas com Leite.

Leia aqui: ÍNTEGRA DO RELATÓRIO FINAL DA CPI DA COVID.

O paulista, que é favorito na disputa em razão do peso do colégio eleitoral de São Paulo, o equivalente a 25% dos votantes, recebeu na noite de segunda-feira o apoio do diretório do Rio Grande do Norte. O estado se soma a outros cinco (SP, DF, PA, AC e TO) que já haviam declarado apoio ao paulista.

Leite, porém, tem leve vantagem neste quesito e contabiliza o aval de diretórios de oito estados (RS, SC, PR, MG, BA, CE, AL e AP). Os dois se enfrenteram num debate organizado pelos jornais GLOBO e Valor nesta segunda-feira

A disputa segue aberta.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos