Em documentário sobre sexo, Cara Delevingne admite vício em pornografia: 'Para ter orgasmo'

Cara Delevingne no 75° Festival de Cannes, na França, em maio de 2022 (Foto: REUTERS/Stephane Mahe)
Cara Delevingne no 75° Festival de Cannes, na França, em maio de 2022 (Foto: REUTERS/Stephane Mahe)

A top Cara Delevingne revelou, no documentário "Planet Sex", que vai ao ar em seis partes no canal britânico BBC a partir desta quinta-feira (1), no Reino Unido, que era viciada em pornografia.

Ela admite que assistia conteúdos pornográficos desde muito jovem e não conseguia atingir o orgasmo sem eles. “Não conseguia por muito tempo até alguns anos atrás, quando comecei a tentar me masturbar sem assistir e era difícil. Sem um brinquedo sexual também”, diz ela.

Cara também revelou que a pornografia era seu segredo sexual, e que nunca assistiu aos conteúdos com seus parceiros. "De certa forma, me fez ter muito menos respeito e uma relação sexual muito pior comigo mesma".

Ela ainda reflete e se questiona: “Eu era viciada em pornografia? Eu não assistia todos os dias, mas não precisava ter um orgasmo todos os dias. Só que eu preciso assistir para ter um (orgasmo), então, acho que à sua maneira, é um vício.”

Assim que percebeu o quão prejudicial estava sendo o jeito como ela consumia pornografia, a top diz que parou por ter ficado "insensível". “A pornografia dá aos jovens uma visão distorcida de como o sexo e a intimidade deveriam ser. Eu definitivamente não teria feito muitas coisas se não tivesse assistido pornografia, e definitivamente me arrependi disso depois", falou, sem especificar ao que se referia.

Enquanto fazia o documentário, Cara conheceu Erika Lust, diretora de filmes pornôs independentes e que produz conteúdo adulto baseado nos desejos e consentimento femininos. "Já vi muita pornografia, mas isso foi incrível, especialmente no sentido de, 'Oh, uau, eles são realmente bons em sexo.' E na maior parte do pornô, eles não são,” contou.

Em setembro, Cara preocupou os fãs após ser fotografada descalça e com a aparência confusa em um aeroporto. A imprensa americana especulou, na época, que ela estaria bêbada ou sob efeito do uso de drogas. Em um tweet feito pela escritora Molly Knight em que apoiava Cara, ela respondeu agradecendo pelo apoio.