Em encontro, japonês desiste de brasileira que vendeu virgindade: ‘Não valia’

Catarina Migliorini, a brasileira que vendeu a virgindade, está envolvida em um novo capítulo desta mirabolante história. O japonês Natsu, que oferecu R$ 1,5 milhão pelo dote da moça, não quis consumar o ato e disse estar arrependido do investimento. Em entrevista ao portal ‘Terra’, o diretor do documentário Virgins Wanted (Procura-se Virgens), Justin Sisely, falou sobre o caso da virgem brasileira e os desdobramentos de um festival em Nova York, nos Estados Unidos.

Segundo o direto australiano, o japonês esperava encontrar uma virgem doce, meiga e ingênua, mas a realidade se mostrou diferente no jantar que reuniu Catarina e o vencedor do leilão. O encontro acontceu em Sidney, na Austrália. “Catarina foi rude com ele e só falava na forma de pagamento. Ele não achou que ela valia o dinheiro (...). Natsu não gostou da atitude dela. Ele já tinha organizado um cheque administrativo, mas ela insistia em dinheiro vivo. O homem é um bilionário; poderia ter a garota que quisesse. Catarina não foi nada agradável e ele desistiu. Cada um tem o que merece”, afirmou Sisely.

Leia mais
Com nova proposta, Catarina Migliorini desiste de vender virgindade para japonês
Concurso da Secretaria de Educação de SP pede comprovante de virgindade
Maior feira de tatuagem da América Latina começa hoje em São Paulo

O diretor garante que tudo estará no documentário. Além disto, ele gravou uma entrevista com o comprador japonês. “Se a Catarina estivesse menos preocupada com sua imagem ou com a discussão dos detalhes de como a noite aconteceria, o resultado teria sido melhor para ela”, avalia o australiano.

Sisely e a brasileira não conversam desde o encerramento das filmagens, em dezembro de 2012. “Catarina ficou revoltada porque as coisas não terminaram bem para ela e acho que me culpa por isso. Ela perdeu tudo pelo qual trabalhou, mas para mim não faz diferença. Ela determinou seu próprio destino”, analisa Sisely.

Leilão termina e brasileira receberá R$ 1,5 milhão por virgindade


O leilão da virgindade da brasileira Catarina Migliorini, 20, foi encerrado nesta quarta-feira com o lance de US$ 780 mil (R$ 1,5 milhão). O vencedor do leilão foi um japonês identificado apenas como Natsu.O russo Alexander Stepanov, que também leiloava a virgindade, encerrou com o lance de US$ 3.000 (cerca de R$ 6.000).

O lance veio do Brasil e comprador é identificado no site apenas como Nene B., mas não se sabe qual o sexo de quem deu o último lance pela virgindade do russo. A "experiência" dos dois jovens faz parte do documentário "Virgins Wanted", que conta a história de dois jovens antes e depois da primeira vez. Quem vencer o leilão terá a opção de permanecer anônimo.

Segundo os produtores do filme, Catarina terá a sua primeira vez a bordo de um avião entre a Austrália e os Estados Unidos. Isso será feito para que não haja risco de infringir as leis internacionais sobre prostituição. O ato sexual não será filmado. Catarina diz que usará o dinheiro para estudar medicina na Argentina.



Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos