Em entrevista ao G1, André Janones errou ao falar sobre convicção do eleitorado

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
André Janones em entrevista com Renata Lo Prete para o G1, em 11 de julho de 2022 (Foto: Internet / Reprodução)
André Janones em entrevista com Renata Lo Prete para o G1, em 11 de julho de 2022 (Foto: Internet / Reprodução)
  • Pré-candidato à Presidência André Janones participou de entrevista realizada pelo G1 na última segunda-feira (11)

  • Na ocasião, ele tratou de sua passagem pelo PT no passado e se posicionou sobre questões ambientais e combate à corrupção

  • Janones cometeu equívocos ao falar sobre a convicção do eleitorado e de seu posicionamento na Câmara de Deputados

Na última segunda-feira, André Janones (Avante), advogado, deputado federal e pré-candidato à Presidência, concedeu entrevista à jornalista Renata Lo Prete. O conteúdo foi transmitido pelo G1 e também disponibilizado no podcast O Assunto.

Os pré-candidatos Ciro Gomes (PDT) e Simone Tebet (MDB) tiveram suas declarações igualmente verificadas pela reportagem do Yahoo! Notícias.

O ex-presidente e pré-candidato Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e o presidente Jair Bolsonaro (PT) foram convidados, mas não confirmaram presença.

Confira a apuração da reportagem sobre algumas das afirmações de André Janones.

André Janones e Renata Lo Prete durante entrevista organizada pelo G1, em 11 de julho de 2022 (Foto: Internet / Reprodução)
André Janones e Renata Lo Prete durante entrevista organizada pelo G1, em 11 de julho de 2022 (Foto: Internet / Reprodução)

Convicção do eleitorado

"A falsa polarização que a gente vive é um cenário onde o eleitor não é convicto do voto, mas para uma parcela a prioridade é 'temos que tirar Bolsonaro do poder' e para outra parcela, é 'não podemos deixar o PT voltar para poder'"

Pré-candidato à Presidência, André Janones (Avante), em sabatina em 11 de julho de 2022

De acordo com a pesquisa do Datafolha divulgada em junho de 2022, 70% dos eleitores estão totalmente decididos sobre seu voto, enquanto somente 29% ainda cogitam mudar de escolha.

Em maio deste ano, 69% estavam totalmente decididos e em março, 67%. Tais dados evidenciam que não é possível afirmar que o eleitor brasileiro não está convicto de seu voto.

Posicionamento na Câmara

"Normalmente eu voto por boas opções para o povo brasileiro. Mas eu tinha uma terceira opção, que era me abster, coisa que eu jamais fiz e jamais farei"

Pré-candidato à Presidência, André Janones (Avante), em sabatina em 11 de julho de 2022

Apesar da afirmação do pré-candidato, há registros de abstenções de sua parte, portanto não é possível afirmar que ele jamais deixou de se posicionar.

Um exemplo ocorreu em 2021. Na ocasião, Janones se absteve na votação de um requerimento relativo à medida provisória sobre o exercício da profissão de tripulante de aeronave, a MPV 1029/2021.

As declarações de Janones também foram analisadas pelo Fato ou Fake.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos