Em entrevista, Mourinho lembra o que disse no ouvido de Guardiola na Liga dos Campeões 2009/2010


Dez anos após a conquista da Liga dos Campeões com a Inter de Milão, José Mourinho recordou momentos memoráveis da trajetória da equipe italiana, em entrevista para o “La Gazzetta dello Sport”. O português também explicou um dos momentos mais icônicos de sua carreira na rivalidade com o técnico Guardiola quando foi flagrado sussurrando algo no ouvido do comandante espanhol.

- Quando Busquets caiu, eu estava na diagonal do nosso banco, do deles e do local onde o Thiago Motta tinha sido expulso. Vi o banco do Barcelona celebrando como se tivessem ganhado, Guardiola chamando Ibra para falar sobre táticas. Eu simplesmente disse: “Não faça a festa, porque a partida não terminou”.

O atual técnico do Tottenham garante que a expulsão do ítalo-brasileiro na metade do primeiro tempo causou euforia no adversário. Os culés haviam perdido o primeiro jogo por 3 a 1 em Milão e precisavam vencer por 2 a 0 no Camp Nou, mas o time só conseguiu marcar um gol.

- No campo, temos que encontrar soluções. Foi a derrota mais maravilhosa da minha carreira. Não perdemos por 1 a 0, ganhamos de 3 a 2 em condições épicas.

Após aquele resultado, o português declarou que tinha certeza de que a Inter seria campeã da Liga dos Campeões. O treinador também lembrou que Ibrahimovic quis sair do time no ano anterior para buscar ser campeão do maior torneio de futebol da Europa e que isso fez com que Eto’o fosse contratado e o camaronês foi peça chave na conquista do troféu ao lado de Diego Milito no ataque.