Em evento, Boninho diz que prêmio do ‘BBB 23’ poderá ser diferente: ‘O programa evolui com o mundo’

Boninho participou, na noite desta terça-feira (26), do primeiro dia do Rio2C, evento dedicado a inovação e criatividade, que acontece no Rio de Janeiro até domingo (1º). Com direito a spoiler, no dia em que será revelado o vencedor do "BBB 22", o bate-papo com Sérgio Gordilho, diretor-geral de criação da Agência África, tratou do sucesso comercial e de audiência do reality show exibido pela TV Globo.

O diretor fez uma análise positiva da edição do programa e da resposta que recebeu do público ao longo desses cem dias de "BBB":

— O balanço é o melhor é mais feliz possível. Já sentia isso no dia a dia, nas ruas e nas redes. Ver o carinho e a animação de todos no carnaval e agora essa galera aqui hoje para ouvir a gente falar de "BBB', só coroa essa sensação. Hoje, antes do "Big", ainda tem um esquenta de "No limite". Feliz é pouco — comemorou.

Leia também:

O Big Boss contou que a produção do "BBB 23" começou há dois meses e meio e adiantou que o prêmio do próximo ano poderá ser diferente.

— A mágica é entender o que a gente faz. Não é um projeto experimental psicológico, é um show. A cada ano que passa, o programa evolui com o mundo — disse.

Boninho destacou o trabalho criativo realizado em equipe e contou que o objetivo é sempre inovar e não parar de pensar em como fazer diferente no ano seguinte.

— A gente bebe do que está acontecendo no mundo. Existe o "BBB" celebridades, mas o Brasil é mais complexo. Resolvemos brincar com a mistura, e Pipoca x Camarote foi inspirado na Bahia — explicou, referindo-se aos trios elétricos do carnaval baiano, onde a pista é chamada pipoca.

Leia também:

Um dos pontos altos do "Big Brother" é a parceria com os patrocinadores. Este ano, foram 25 marcas parceiras.

— É uma máquina de entretenimento e business. Às vezes, uma prova sem patrocinador não tem cara de "BBB".

Mano Brown e Aílton Krenak na programação

Assim como os festivais de música, o Rio2C está de volta ao formato presencial, com 11 palcos, separados por assuntos. Além dos mercados de audiovisual, marketing e música, haverá também palestras sobre outras áreas da indústria criativa, como gastronomia, arquitetura, design, moda, empreendedorismo e profissões do futuro.

Uma das novidades do evento este ano é a venda de ingressos diários (e não mais apenas como um passaporte para todos os dias; mais informações em rio2c.com). A ideia, segundo Rafael Lazarini, criador do Rio2C e especialista em gestão de entretenimento, é “tornar o evento mais democrático” e “aumentar a participação do público”.

Até domingo, passarão pela Cidade das Artes nomes como Koby Gal Raday, produtor israelense responsável por séries como “Fauda” e “Your Honor”; a cantora Linn da Quebrada, o humorista Leandro Hassum, os rappers Criolo e Mano Brown e o escritor Aílton Krenak.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos