Em evento com rei da Suécia, Temer destaca reformas e investimentos no Brasil

Camila Boehm – Repórter da Agência Brasil

O presidente Michel Temer encerrou, na noite de hoje (3), o Fórum de Líderes Empresariais Brasil-Suécia, no Palácio dos Bandeirantes em São Paulo, que teve a presença do rei Carlos XVI Gustavo e da rainha Silvia, da Suécia, além do governador paulista Geraldo Alckmin. Temer ressaltou a importância da parceria entre os dois países, especialmente no Projeto Gripen – que inclui compra de caças suecos e transferência de tecnologia –, e elencou as ações de seu governo que têm o objetivo de superar a crise econômica no Brasil.

São Paulo - Presidente Michel Temer participa do encerramento do Conselho Empresarial Brasil-Suécia, com a presença do Rei Carlos XVI Gustavo (Beto Barata/PR)

Dirigindo-se ao rei da Suécia, o presidente disse que suas ações são fruto de amplo diálogo. “Como tudo aquilo era uma crise de raiz fiscal, concebemos e temos implementado, na base de muito diálogo, reformas ambiciosas, reformas que não são fáceis, mas que são há muito necessárias e que agora se tornaram inadiáveis”.

Temer diz que atualmente o governo está engajado na reforma de um sistema previdenciário que está em descompasso com a realidade demográfica brasileira “Se nada fizermos, dentro de poucos anos [a Previdência] estará na verdade em péssima situação”, disse. “Na sexta-feira [31], nós sancionamos um projeto que autoriza as terceirizações sem prejudicar os trabalhadores. Esse é um dado importante, porque há mais de 20 anos se falava nisso no Brasil e jamais se levava adiante. Eu dou o exemplo para revelar, digamos, a quase ousadia que estamos tendo na condução dos negócios governativos do nosso Brasil”.

Reforma trabalhista

Sobre a reforma trabalhista, o presidente disse que é resultado de uma interação entre os setores empresarial e dos trabalhadores. “Estamos fazendo tudo pacificamente, sem embargo de uma outra natural objeção, isso é mais do que natural, mas o fato é que isso está sendo feito de acordo com o diálogo feito entre empresários e empregadores”.

O presidente disse que, como resultado de suas ações, a inflação está sob controle e que fechará o ano abaixo do centro da meta, que é 4,5%. “Ainda hoje, falava com o presidente Ilan [Goldfajn], do Banco Central, estamos com 4,8[%] neste mês e neste dia. A significar, portanto, que até o final do ano estaremos muito abaixo do centro da meta”. Com isso, segundo Temer, há novamente a confiança dos investidores e dos consumidores, porque junto com queda da inflação, vem a queda das taxas de juros.

Brasil-Suécia

O Rei Carlos XVI Gustavo e o presidente Michel Temer durante o encerramento do Conselho Empresarial Brasil-Suécia Beto Barata/PR

Para o presidente, o Fórum de Líderes Empresariais Brasil-Suécia é peça importante na parceria estratégica entre os dois países. “Do diálogo aqui verificado, emanarão ideias, que se traduzirão em projetos e projetos que se converterão em bons negócios para os brasileiros e para os suecos”.

“São mais de 200 empresas suecas no nosso país, mas nós queremos mais. O que já construímos pode e deve inspirar novos avanços. Nosso comércio tem espaço para crescer. Os investimentos de lado a lado tem potencial de expansão. Confiamos que os empresários brasileiros e suecos saberão explorar as oportunidades que se abrem com a determinação que é seu traço distintivo”, disse Temer.

O presidente defendeu que o Brasil é boa opção para investimentos. “Os empreendedores suecos que investirem no Brasil têm absoluta convicção que nós estamos acertando as contas públicas, estamos pacificando o país, precisamente para incentivar investimento nacional e, naturalmente, investimento estrangeiro”.

Rei sueco

O rei Carlos XVI Gustavo ressaltou a parceria no Projeto Gripen e a possibilidade de novos negócios. “A Suécia e o Brasil têm relações econômicas de comércio desde o final do século 19. Mais recentemente essa relação se fortaleceu através da parceria estratégica do Projeto Gripen. No entanto, como as discussões da tarde de hoje mostraram, existe de fato um potencial para o desenvolvimento ainda maior de nossas trocas e colaborações”.

Amanhã, o rei sueco participará do Fórum Global da Criança. “O fórum vai destacar como as empresas, através do apoio aos direitos das crianças, podem impulsionar esse progresso econômico e social. Nós falamos frequentemente de responsabilidade social corporativa, mas quando falamos de crianças isso não é apenas uma responsabilidade, mas também uma oportunidade. Quando há investimento nas crianças, em saúde e educação, também há investimento no futuro do seu negócio”.

Após o encerramento do evento, o governador de São Paulo ofereceu um jantar oferecido ao rei e à rainha da Suécia. O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso também estava presente no fórum.