Em evento do MST, Haddad e Alckmin aparecem juntos pela primeira vez

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Geraldo Alckmin e Fernando Haddad estiveram em evento do MST em Andradina nesta sexta-feira (24) (Foto: Divulgação)
Geraldo Alckmin e Fernando Haddad estiveram em evento do MST em Andradina nesta sexta-feira (24) (Foto: Divulgação)

Resumo da notícia

  • Em inauguração do MST, Haddad e Alckmin estiveram juntos em evento pela primeira vez

  • Pré-candidato ao governo do estado de SP, Haddad conta com popularidade de Alckmin para impulsionar campanha

  • Alckmin e Haddad trocaram elogios no evento do MST

Nesta sexta-feira (24), Fernando Haddad (PT), pré-candidato ao governo do estado de São Paulo, e Geraldo Alckmin (PSB), pré-candidato à vice-presidência da República, estiveram juntos pela primeira vez em um evento público.

Haddad e Alckmin participaram da inauguração de uma cooperativa de laticínios do MST, na cidade de Andradina, e trocaram elogios e comentários amistosos. O evento contou com churrasco e banda de forró.

O petista exaltou a chapa composta por Lula (PT) e Alckmin e falou sobre a importância de derrotar o presidente Jair Bolsonaro (PL). “Temos que saudar entusiasticamente está aliança entre lula e Alckmin, que vai acabar com este governo fascista, absurdo”, declarou Fernando Haddad.

Já o ex-governador elogiou a gestão de Haddad como ministro da Educação e fez piada com os produtores de chuchu. Alckmin também foi elogiado por líderes do MST.

Popular no estado de São Paulo após ter sido governador quatro vezes, a expectativa é que Geraldo Alckmin tenha um papel fundamental na campanha de Haddad, impulsionando a campanha do petista. Alckmin é considerado popular entre pessoas idosas, no interior e também tem bom trânsito no agronegócio paulista, o que poderia ajudar a campanha do ex-prefeito.

Disputa com Marcio França

A aparição conjunta de Haddad e Alckmin acontece em um momento em que ainda há indefinição em São Paulo em relação ao papel do PSB no estado. O partido tem Marcio França também como pré-candidato ao governo paulista e, até o momento, não há sinalização pública de desistência.

Entre as cúpulas de PT e PSB há conversas para que França tente concorrer ao Senado Federal pela chapa de Haddad e deixe o petista como representante de Lula e Alckmin na corrida ao Palácio dos Bandeirantes.

Em abril, o Datafolha mostrou Fernando Haddad com 29% das intenções de voto, enquanto França tinha 20%. Tarcísio, 10%; Garcia, 6%.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos