Em fala conjunta, Guedes e Braga Netto sinalizam alinhamento

.

BRASÍLIA (Reuters) - Em um esforço para sinalizar alinhamento, os ministros da Economia, Paulo Guedes, e da Casa Civil, Walter Braga Netto, indicaram em coletiva de imprensa nesta quarta-feira que há concordância no governo em torno da política para combate aos estragos econômicos causados pelo coronavírus na economia local.

"Realmente, foi um mal-entendido. Quero deixar claro que foi isso, tenho certeza disso, porque a forma como trabalhamos é essa. A Casa Civil tem o papel de coordenação dos diversos ministérios", disse Guedes, em uma aparente referência a notícias de que Braga Netto teria tomado a frente da articulação das políticas de retomada econômica.

Guedes também voltou a reafirmar que o governo do presidente Jair Bolsonaro tem de indicar que, passado o período de emergência pública da saúde, o país voltará a implementar uma atuação de ajuste fiscal das contas públicas.

"Nós temos que claramente sinalizar para todos os investidores, para a classe política, para os agentes econômicos, para todo mundo, que o Brasil tem rumo, tem programa. Nós vamos seguir com nosso programa econômico de transformação do Estado brasileiro", destacou.

Braga Netto também reforçou a mensagem de alinhamento, afirmando "estamos juntos", durante aperto de mão com Guedes.

"Em nenhum momento se pensou em sair do programa, do trilho (do ajuste fiscal), como diz meu amigo Paulo Guedes, da Economia", disse o ministro da Casa Civil.



(Reportagem de Ricardo Brito e Gabriel Ponte)