Ao lado de Santoro em "7 Prisioneiros", Christian Malheiros foi descoberto em periferia

·3 min de leitura
Christian Malheiros com Rodrigo Santoro em
Christian Malheiros com Rodrigo Santoro em "7 Prisioneiros" e em cena de "Sócrates". Foto: Divulgação/Netflix/O2 Play

Resumo da notícia:

  • Christian Malheiros estrela "7 Prisioneiros", lançado nesta sexta, com Rodrigo Santoro na Netflix

  • Ator é nascido na periferia de Santos e começou a fazer teatro ainda criança

  • Astro de "Sintonia", da Netflix, jovem já esteve no Oscar do cinema independente por "Sócrates"

Cria da periferia de Santos, no litoral de São Paulo, Christian Malheiros começou a estudar teatro aos 9 anos de idade. Aos 15, ele se profissionalizou na escola de artes cênicas da cidade paulista e foi descoberto por Alexandre Moratto, o diretor de "Sócrates", seu primeiro filme da carreira, ambientado na região onde nasceu.

Antes de ganhar fama com "Sintonia", série da Netflix em que vive o destemido Nando há duas temporadas, e de estrelar "7 Prisioneiros" ao lado de Rodrigo Santoro, o ator de 22 anos foi alvo de holofotes internacionais pelo seu longa de estreia, lançado em 2018. Ele foi indicado ao prêmio de Melhor Ator Principal no Independent Spirit Awards, conhecido como o Oscar do cinema independente.

Leia também:

Christian Malheiros em
Christian Malheiros em "Sócrates". Foto; Divulgação/O2 Films

O detalhe é que Malheiros concorreu com gigantes como Joaquin Phoenix, nomeado por seu papel em "Você Nunca Esteve Realmente Aqui", e o vencedor da categoria, Ethan Hawke, do filme "Fé Corrompida". Vale lembrar que "Sócrates" chegou a levar o prêmio de Diretor Revelação pelo trabalho de Moratto.

Na trama, Christian é Sócrates, um adolescente negro e homossexual, morador de Santos, no litoral paulista, que precisa enfrentar a pobreza extrema, aceitar a morte de sua mãe e o preconceito pela sua sexualidade aos 15 anos de idade.

Um ano depois, em agosto de 2019, o jovem ganhou o público com a estreia de "Sintonia". Assim como em seu primeiro filme, a série do Kondzilla para a Netflix retrata a realidade da periferia de São Paulo. Neste caso, na capital paulista.

Christian Malheiros em
Christian Malheiros em "Sintonia". Foto: Divulgação/Netflix

No enredo marcado pela juventude envolvida pelo funk, tráfico de drogas e devoção à fé, Christian é Nando, melhor amigo do protagonista MC Doni, vivido por Jottapê, que se envolve com o crime para conseguir dar uma boa vida para a filha e a namorada. Mas o preço de escolher esse caminho é cobrado em algum momento.

Com prestígio internacional, Cristian Malheiros retorna para o universo cinematográfico em 2021. Após lançar a segunda temporada de "Sintonia", o ator estrela "7 Prisioneiros" ao lado do consagrado Rodrigo Santoro. Lançado nesta sexta-feira, 12, na Netflix, o longa estreia com uma bagagem gringa de respeito. 

Rodrigo Santoro e Christian Malheiros em
Rodrigo Santoro e Christian Malheiros em "7 Prisioneiros". Foto: Divulgação/Netflix

Exibido no Festival de Veneza, o drama foi aclamado pela crítica e levou o prêmio Sorriso Diverso Veneza de Melhor Filme Estrangeiro com uma trama densa que retrata a crueldade de um sistema de trabalho análogo à escravidão.

Com direção de Moratto e produção de Fernando Meirelles, "7 Prisioneiros" retrata Luca, vivido por Rodrigo Santoro, gerente de um ferro velho em São Paulo, que comanda um esquema de escravidão contemporânea contra um grupo de jovens do interior iludidos com a busca de uma vida melhor na capital. 

O destaque entre os rapazes é Mateus, interpretado por Christian Malheiros, que acredita na promessa de que conseguiria dinheiro para ajudar a sustentar sua família e se depara com uma realidade violenta. Será que estamos no caminho de um sucessor de Santoro e Wagner Moura no cinema internacional?

Ouça o Pod Assistir, podcast de filmes e séries do Yahoo:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos