Em guinada da 'frente ampla', PT muda campanha e conversa com PSDB

Ana Beatriz Rosa
Campanha do PT afasta Lula e adota cores verde, amarelo e azul.

A campanha de Fernando Haddad (PT) decidiu nesta quarta-feira (10) afastar os símbolos petistas nas peças publicitárias da candidatura para o segundo turno.

O comitê eleitoral de Haddad reduziu a exposição do ex-presidente Lula nas fotos oficiais e adesivos, e os tons de vermelho deram espaço para as cores da bandeira nacional. Ainda, mudaram o slogan: agora é "O Brasil para todos" no lugar de "O Brasil feliz de novo".

Na foto oficial, Haddad e a vice Manuela D'Àvila (PCdoB) aparecem vestidos de roupas sociais e não há mais a figura do ex-presidente.

Campanha do PT muda slogan para o 2º turno.

As mudanças no material publicitário dão o tom da estratégia para o segundo turno que é descaracterizar a campanha petista e dar espaço a uma candidatura de frente política "em defesa da democracia".

Partidos como PSol e PSB foram incorporados à candidatura de Haddad e o próximo passo será o PDT de Ciro Gomes, que ficou na 3º posição no primeiro turno.

Na campanha para a televisão, o objetivo será desconstruir a imagem do adversário Jair Bolsonaro (PSL).

"Agora é partir para a desconstrução, mostrar que ele é um falso nacionalista e não é contra o sistema, ao contrário, é parte do sistema", disse o presidente do PSol, Juliano Medeiros, ao Estadão.

Em coletiva à imprensa nesta quarta, Haddad afirmou que havia se encontrado com partidários do PSDB. Ele afirma que os tucanos entregaram uma carta de apoio e contra a "escalada de violência" que toma o País.

O petista, no entanto, não revelou os nomes dos políticos e não respondeu quando irá dialogar com Fernando Henrique Cardoso.

"Nós estamos paulatinamente recebendo apoio. Recebi integrantes do PSDB em minha residência e eles já me entregaram uma carta de apoio importante. Parte significativa do PSDB está muito preocupado com o que está acontecendo no País. Vamos continuar no sentindo de estabelecer protocolos de civilidade para por fim nessa violência", declarou Haddad.

Sobre o combate às fake news durante...

Continue a ler no HuffPost