Em lockdown, Londres não tem nenhuma morte por covid pela primeira vez em seis meses

Anita Efraim
·3 minuto de leitura
People sit at tables socialising on The Coaling Jetty beside the River Thames in London on March 28, 2021. - From Monday, England's stay-at-home order to combat the spread of the coronavirus will be relaxed to enable groups of up to six people to meet outside. The government plans to allow outdoors drinking in pub gardens, and non-essential retail such as hairdressers, from April 12. (Photo by Justin TALLIS / AFP) (Photo by JUSTIN TALLIS/AFP via Getty Images)
Grupos de até seis pessoas podem se reunir ao ar livre durante a flexibilização das medidas restritivas (Foto: JUSTIN TALLIS/AFP via Getty Images)
  • Londres não registrou mortes por covid-19 nas últimas 24 horas

  • É a primeira vez que a capital da Inglaterra consegue o feito desde setembro de 2020

  • Reino Unido vive lockdown nacional, mas com melhora dos índices, restrições estão sendo flexibilizadas

Nas últimas 24 horas, Londres não registrou nenhuma morte por covid-19. É a primeira vez em seis meses que a capital da Inglaterra não tem nenhum óbito em decorrência do coronavírus. Aos finais de semana, os números costumam ser menores, mas a queda de mortes e casos é notável, especialmente em decorrência do lockdown no país.

Em janeiro, o dia com mais mortes em um dia em Londres foram 200. Em abril de 2020, o número chegou a 230 óbitos por covid-19 em 24 horas. Apenas em setembro a capital tinha ficado sem mortes durante o dia, segundo o Sistema Público de Saúde inglês.

Com o agravamento da situação, o governo de Boris Johnson impôs um confinamento, um lockdown, rigoroso, com medidas restritivas em 4 de janeiro. Os resultados são sentidos após alguns meses.

Leia também:

Em todo o Reino Unido, foram registradas 19 mortes. Em fevereiro, em um dia, foram mais de mil óbitos pela doença. Em relação aos casos, foram 3.768 em todo o Reino Unido, número mais baixo desde o meio de setembro de 2020.

Lockdown no Reino Unido

O Reino Unido segue em lockdown, ou seja, tem regras rígidas de confinamento. Com a melhora dos números, no último dia 8 as escolas puderam reabrir.

Nesta segunda-feira (29), começa o primeiro passo da reabertura do país. Grupos de até seis pessoas podem se reunir ao ar livre, em jardins privados, parques ou praias. Além disso, os ingleses podem praticar esportes ao ar livre. É aconselhado evitar viagens, inclusive nos feriados.

A jogger exercises beside the River Thames in Battersea Park in London on March 28, 2021. - From Monday, England's stay-at-home order to combat the spread of the coronavirus will be relaxed to enable groups of up to six people to meet outside. The government plans to allow outdoors drinking in pub gardens, and non-essential retail such as hairdressers, from April 12. (Photo by JUSTIN TALLIS / AFP) (Photo by JUSTIN TALLIS/AFP via Getty Images)
Esportes ao livre estão permitidos com flexibilização do lockdown (Foto: JUSTIN TALLIS/AFP via Getty Images)

Segundo o jornal The Telegraph, o governo está fazendo uma campanha para que a população “tome o próximo passo de forma segura”. Isso quer dizer, evitar abraços, sentar com distanciamento social e optar por encontros fora de casa.

Próximos passos da reabertura

A previsão é que o próximo passo seja tomado em 12 de abril, quando academias poderão reabrir, mas apenas para uso individual. Todo o comércio voltará a funcionar nesta data, assim como cinemas drive-in e zoológicos, além de bibliotecas e centros comunitários.

O passo três deve ser tomado em 17 de maio, quando poderão ser feitos eventos particulares, como casamentos para 30 pessoas. Serão reabertos cinemas e esportes em locais fechados poderão voltar a acontecer.

A previsão do Reino Unido é que no passo 4, previsto para 21 de junho, não haja mais necessidade de limitar número de pessoas em evento ou manter distanciamento social.

Ajuda governamental

O sucesso do lockdown no Reino Unido se deve também à injeção de recursos governamentais na economia. Desde março de 2020, o governo paga 80% dos salários de funcionários incapazes de trabalhar em meio à pandemia.

A ajuda de custo pode chegar a 2.500 libras esterlinas por mês.

Vacinação no Reino Unido

Até o momento, 30 milhões de pessoas já receberam pelo menos uma dose da vacina, equivalente a 57% dos adultos. Atualmente, estão sendo imunizadas pessoas com 50 anos ou mais. Recentemente, o primeiro-ministro, Boris Johnson, recebeu a primeira dose.

No país, estão sendo usadas os imunizantes Oxford/AstraZeneca e Pfizer. A vacina da Moderna foi aprovada e deve começar a ser usada no mês de abril.