Em meio a boicotes, Kanye West diz ter perdido R$ 10 bilhões em um dia

Kanye West no Paris Fashion Week 2022
Kanye West no Paris Fashion Week 2022. Foto: Stephane Cardinale - Corbis/Corbis via Getty Images

Resumo da notícia:

  • Kanye West revela ter perdido R$ 10 bilhões em um dia

  • Rapper foi boicotado por diversas empresas recentemente

  • Falas antissemitas marcaram comportamento do músico

Kanye West usou as redes sociais nesta quinta-feira (27) para desabafar após ter sido boicotado por diversas empresas em meio a discurso antissemita.

Em publicação no Instagram, o rapper mandou um recado para o executivo Ari Emanuel, que fomentou o cancelamento do artista no mercado. Ele afirmou que perdeu R$ 10 bilhões de sua fortuna em apenas um dia.

"Ari Emanuel. Perdi dois bilhões de dólares [cerca de R$ 10 bilhões] em um dia e ainda estou vivo. Este é um discurso de amor, ainda amo você, Deus ainda ama você. O dinheiro não é quem eu sou, as pessoas são quem eu sou", escreveu em imagem compartilhada em sua conta.

O rapaz citado é o presidente da Endeavor, organização de Nova York que apoia empreendedores. Há alguns dias, Emanuel pediu para que as empresas cortassem relações com Kanye. "Aqueles que continuam fazendo negócio com West estão dando audiência ao seu ódio equivocado. Não deve existir tolerância em lugar algum para o antissemitismo de West", declarou.

O detalhe é que esse apelo rendeu o posicionamento de marcas como a Adidas, que rompeu a parceria com o rapper em uma linha de produtos.

Vale lembrar que um dos um dos episódios preconceituosos de Kanye West foi quando ele acusou o rapper Diddy de ser controlado pela comunidade judaica por ter criticado sua camiseta estampada com "White Lives Matter".

O ex-marido de Kim Kardashian chegou a ser bloqueado temporariamente da rede social e chegou a se desculpar publicamente após a repercussão negativa, mas não se arrependeu das declarações.