Em meio à crise, carro de som circula em Manaus com críticas a Bolsonaro: “Pra que serve esse governo?”

Brazilian President Jair Bolsonaro runs during the "Natal sem Fome" (Christmas without Hunger) charity football match at Vila Belmiro stadium in Santos, Sao Paulo state, Brazil, on December 28, 2020. (Photo by Miguel SCHINCARIOL / AFP) (Photo by MIGUEL SCHINCARIOL/AFP via Getty Images)
Presidente Jair Bolsonaro avalia que governo federal fez o que lhe cabia por Manaus (Foto: MIGUEL SCHINCARIOL/AFP via Getty Images)

Um carro de som circula por Manaus nesta sexta-feira, 15, transmitido críticas ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido), ao governo federal e ao ministério da Saúde. O estado no Amazonas é um dos mais atingidos pela pandemia do coronavírus.

“Por que o presidente Bolsonaro deixou faltar oxigênio para Manaus em meio à pandemia? Enquanto mais de 50 países já estão vacinando sua população, o governo Bolsonaro não comprou nem seringas e nos deixou sem vacina. E tenta empurrar cloroquina para a população”, diz a mensagem.

No estado, falta oxigênio para atender pacientes nos hospitais. Segundo o presidente Jair Bolsonaro, o governo fez o que podia para ajudar e deu recursos ao estado. O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, esteve em Manaus e falou em “tratamento precoce” para covid-19, o que não existe.

Não há qualquer tipo de medicamento que ajude a precaver a infecção pelo coronavírus. As únicas medidas que funcionam comprovadamente são a higienização das mãos, uso de máscaras e distanciamento social. Mesmo assim, Pazuello insistiu no uso de remédios sem comprovação científica de eficácia contra a doença.

Leia também

“O ministro da Saúde de Bolsonaro diz que não pode fazer nada por Manaus, então, pra que serve esse governo? Por que só com Bolsonaro presidente a inflação explodiu e não param de subir? Estamos sem vacina, sem auxílio e sem oxigênio. Mas temos inflação e desemprego altíssimos.” Essas são algumas das falas do carro de som. A ação é do canal no YouTube Plantão Brasil.

Os opositores de Bolsonaro, envolvidos na ação, ainda questionam: “Se o presidente Bolsonaro não pode fazer nada para ajudar o povo, por que não renuncia?”