Em meio a onda de violência na África do Sul, mãe joga bebê de prédio em chamas

·1 minuto de leitura
Momento em que criança é jogada do prédio. Foto: Reprodução
Momento em que criança é jogada do prédio. Foto: Reprodução
  • Edifício teria sido queimado por saqueadores

  • País vive instabilidade social desde a prisão do ex-presidente Jacob Zuma

  • Há relatos de mortos e mais de mil pessoas detidas

Enquanto a África do Sul enfrenta dias de violência e protestos nas ruas, um prédio foi saqueado e incendiado na cidade de Durban. Uma mãe desesperada foi obrigada a jogar o filho do edifício para escapar das chamas.

A mãe e a criança foram resgatadas e se encontram bem. O resgate foi feito por vizinhos e pessoas que passavam pelo local.

O incêndio pode ter sido causado por saqueadores. O país vive uma leva de protestos e violência desde a prisão do ex-presidente Jacob Zuma, no dia 7 de julho.

Leia também

Zuma foi condenado por se recusar a depor em um processo no qual é acusado de corrupção. Ele terá de cumprir 15 meses de prisão. O ex-presidente, no entanto, nega ter cometido os crimes. Os protestos já causaram a morte de dezenas de pessoas e a detenção de mais de mil.

Em meio ao caos, o atual presidente sul-africano, Cyril Ramaphosa, pede calma.

"O caminho da violência, dos saques e da anarquia leva apenas a mais violência e devastação, bem como sofrimento", declarou em pronunciamento na TV.

A onda de protestos e violência tem preocupado também, pois afetou o processo de imunização contra a Covid-19, dado que pontos de vacinação tiveram de ser fechados.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos