Em meio a colapso, Bolsonaro questiona motivo de lotação de UTIs: 'parece que só morre de Covid'

Daniel Gullino
·2 minuto de leitura

BRASÍLIA — Em meio a recordes seguidos do número de mortes pela Covid-19 no Brasil, o presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quinta-feira que "parece que só morre de Covid" no Brasil e questionou se a lotação nas Unidades de Terapia Intensiva (UTI) é causada somente pelo novo coronavírus.

Os comentários foram feitos durante conversa com apoiadores no Palácio da Alvorada. Bolsonaro disse a um apoiador que "um tio" seu morreu no mês passado. O homem perguntou se a causa foi Covid, e o presidente respondeu que fez o comentário de propósito para motivar a pergunta. Em seguida, comentou a situação das UTIs.

— Eu fiz aqui (um comentário) hipotético, qual a pergunta dele? Eu sabia que ia cair. "Morreu de Covid?" Parece que só morre de Covid. Você pode ver Os hospitais estão com 90% da UTI ocupada. O que a gente precisa fazer? (Saber) Quantos são de covid e quantos são de outra enfermidade.

Na quarta-feira, o Brasil ultrapassou pela primeira vez a marca de 2 mil mortos por Covid-19 na médida móvel dos últimos sete dias. Ao todo, são 285.136 vidas perdidas para o novo coronavírus desde o começo da pandemia.

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) divulgou um boletim na última terça-feira alertando que a atual situação da pandemia corresponde ao "maior colapso sanitário e hospitalar da história do Brasil”, resultado das taxas recordes de infecção.

O boletim mostra que, no momento, das 27 unidades federativas, 24 estados e o Distrito Federal estão com taxas de ocupação de leitos de UTI Covid-19 para adultos no Sistema Único de Saúde (SUS) iguais ou superiores a 80%, sendo 15 com taxas iguais ou superiores a 90%. Em relação às capitais, 25 das 27 estão com essas taxas iguais ou superiores a 80%, sendo 19 delas superiores a 90%.

Bolsonaro também afirmou que nenhum país do mundo está lidando bem com a Covid-19 e disse que as críticas que ele recebe são de pessoas que querem "derrubar o presidente". Ele disse que esses críticos não apresentam soluções. Especialistas, no entanto, recomendam medidas de distanciamento social, que o presidente rejeita.

— Acho que um dos raros países do mundo onde querem derrubar o presidente é aqui. Eles não apresentam soluções. Quando eu digo “me apresente um país onde está dando certo o combate à Covid”, não tem. Esses caras que querem me derrubar, o que você faria no meu lugar? “Comprar vacina”. Onde é que tem vacina para vender?