Em meio a 'polêmica do Porsche', filha de Gugu compartilha carro atual

·2 minuto de leitura

Filhas de Gugu Liberato, Sofia e Marina, acusam a tia e tutora, Aparecida, de mentir no processo de inventário da herança do apresentador, morto em novembro de 2019. Em um vídeo feito para a Justiça, e que a defesa das herdeiras alega ter sido vazado propositalmente, um trecho viralizou em que elas comentam sobre o desejo de ter um Porsche, mas teve que se contentar com um carro mais barato. Sofia não comentou os memes na web, mas nas redes sociais publicou uma foto do automóvel, um Dodge Charger, de valor aproximado de R$ 420 mil, que chama carinhosamente de "coisa".

No vídeo, as gêmeas também defendem a mãe, Rose Miriam, no processo, que briga pelo reconhecimento da união estável com o apresentador. Elas também reclamaram dos valores que têm sido repassados mensalmente a elas, chegaram a pedir um aumento, considerando a quantia recebida pelo irmão mais velho e pela avó.

Leia também:

"Pedi um aumento para ela (a tia, Aparecida Liberato) de dois mil dólares e ela já foi falando que era um absurdo ganhar dois mil, sendo que não é nem perto do que a gente tem. Nem perto do que ela tira por mês para pagar as nossas contas".

Na polêmica do Porsche, Marina disse que a tia negou o automóvel pelo preço que ele tinha.

"Eu pedi para minha tia a Porsche que eu sempre sonhei em ter. Ela disse que falou com a promotora e que a mesma disse que eu não poderia ter esse carro porque era muito de luxo para uma criança de 17 anos. E eu não poderia ter também porque era muito caro. Eu achei muito estranho e procurei um carro mais barato. No final, eu acabei comprando um carro pela metade do preço do que aquele que eu queria."

Elas também pedem uma auditoria para entender como está o processo e os valores movimentados desde o começo.

 

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos