Em menos de 15 dias, mais um bar no centro de São Paulo é alvo de arrastão

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Clientes e funcionários de um bar localizado na rua Doutor Cesário Mota Júnior, na Vila Buarque, centro de São Paulo, foram vítimas de um arrastão na noite de terça-feira (24).

Homens armados invadiram o local por volta das 21 horas e obrigaram os frequentadores a irem para os fundos do imóvel. Os criminosos recolheram pertences, entre os quais celulares e bolsas, e fugiram em um carro na cor prata.

Conforme boletim de ocorrência, os ladrões usavam máscaras cirúrgicas para cobrir parte do rosto. Eles exigiram que as pessoas levantassem as mãos e, a todo momento, ameaçaram os clientes exibindo as armas.

Uma das vítimas, que teve um Iphone levado, disse a policiais militares que a quadrilha era formada por cinco homens. Não há informação sobre quantos celulares foram roubados.

O estabelecimento atacado fica a poucos metros da Santa Casa.

A SSP (Secretaria de Segurança Pública) afirma que o caso foi registrado como roubo na Delegacia Eletrônica e encaminhado ao 77º Distrito Policial (Santa Cecília), que, segundo a pasta, busca imagens e outros elementos que auxiliem na identificação e prisão dos autores.

Foi o terceiro ataque a bares da região de Santa Cecília em duas semanas. Os três locais ficam a menos de 500 metros de distância um do outro.

No dia 14, um sábado, por volta das 21 horas, três ladrões armados chegaram a um bar na rua Jesuíno Pascoal e obrigaram que as pessoas que estavam na parte externa entrassem no estabelecimento. Os bandidos exigiram, então, os celulares dos clientes.

Cerca de 20 aparelhos foram levados durante a ação, conforme relato de um dos proprietários do local, que pediu para não ser identificado.

O outro caso foi registrado no dia 10, uma terça-feira. De acordo com um responsável pelo local, três homens, um deles armado, invadiram o bar por volta das 17h30.

Naquele momento, ainda não havia clientes. Os bandidos levaram três celulares de funcionários e outros três que eram usados para contato com clientes. Os ladrões ainda roubaram R$ 140 do caixa do estabelecimento.

Em ambos os casos, os responsáveis afirmaram ter registrado boletim de ocorrência.

Reportagem da Folha de S.Paulo publicada em dezembro mostrou que os roubos e furtos na região central, especialmente em Santa Cecília, dispararam entre janeiro a outubro.